Morte e Bitcoin: preparando sua herança digital

Devemos saber como proceder para que possamos deixar essa herança para nossos entes queridos.Assim seus bitcoins irão para aqueles que você ama.

Publicado em 6 de janeiro de 2017 por

Todos têm famílias, sobrinhos, netos, filhos e etc. Na vida apenas uma coisa é certa: A morte. Assim sendo, levando em conta o surgimento do Bitcoin e de outros ativos financeiros virtuais, devemos saber como proceder para que possamos deixar essa herança para nossos entes queridos. Saiba como preparar outra pessoa para obter acesso às suas chaves privadas de Bitcoin antes da morte.

Morte e herança digital.  

Envelhecer é algo que não podemos parar, mas podemos preparar nossos entes queridos para quando deixarmos a Terra. Se morrermos inesperadamente, é difícil para uma pessoa leiga gerenciar nossos ativos em Bitcoin sem ajuda e orientação. Este problema é algo que os que possuem BTC devem considerar. Algumas pessoas não são casadas e podem até ter de divulgar essa informação a um membro da família ou amigo próximo.

Publicidade

Publicidade

Desde antes do Bitcoin, a herança digital tem sido um problema para resolver para pessoas em todo o mundo. Se um amigo ou membro da família não pode obter acesso às suas senhas e algumas informações pessoais, então coisas como contas bancárias on-line, e-mail e mídias sociais podem ser perdidas para sempre. Além disso, isso também se aplica à criptografia com senhas, PINs e frases mnemônicas de 12-24 palavras. Se você não deixar essas informações de alguma forma, então os Bitcoins armazenados poderiam ser perdidos para sempre.

Passos para garantir a herança em Bitcoin

Uma boa ideia é manter anotações passo a passo, sobre como acessar e gerenciar contas online de criptomoedas, em um caderno comum. O acesso a esses fundos pode ajudar o ente querido com despesas futuras de vida, funeral e custos associados nesse momento difícil. Tenha certeza de anotar todas as informações pertinentes e sempre atualizar conforme modificar senhas e etc. Apenas divulgue a localização desse caderno para seu herdeiro e, se possível, mantenha uma cópia armazenada em um cofre à prova de fogo.

Pode ser algo arriscado deixar esse tipo de informação escrita por aí, mas existem outras coisas que podem ser feitas, como usar arquivos digitais criptografados e ocultos que apenas poderão ser abertos com uma senha específica.

Publicidade

Publicidade

Entretanto, outra ideia pode ser compartilhar e fazer a pessoa que irá herdar seus BTC memorizar as senhas enquanto você ainda está vivo. Este exercício, apesar de um tanto quanto mórbido, pode garantir que seu ente querido consiga acessar seus ativos no futuro.

Não se esqueça de explicar para a pessoa passo a passo o que ela deve fazer, seja anotando em caderno ou em arquivo criptografado e de incluir todas as senhas, PINs e etc. Também inclua informações sobre seus e-mails e contas que são acessadas por eles. Não dá pra deixar nada de fora.

A morte é iminente, mas o Bitcoin permanecerá

Há muito a se pensar quando se trata de herança digital, e o pensamento pode ser mórbido. No entanto, é uma boa ideia estar preparado porque a morte pode acontecer a qualquer momento. O Bitcoin pode ser deixado para uma pessoa confiável para que o recurso digital possa ser usado por outra pessoa quando você morrer.

Uma boa ideia é fazer um resumo e passa-lo a quem você acha que é a pessoa mais confiável para ter essas informações… Poderia ser uma esposa, marido, mãe, irmã ou mesmo melhor amigo.

Pelo menos você pode descansar tranquilo sabendo que, se algo infeliz acontecer com você, suas criptopoupanças e contas on-line estarão em boas mãos.

Publicidade

Publicidade

Chrys
Chrys é fundadora e escritora ativa do BTCSoul. Desde que ouviu falar sobre Bitcoin e criptomoedas ela não parou mais de descobrir novidades. Atualmente ela se dedica para trazer o melhor conteúdo sobre as tecnologias disruptivas para o website.

Leave a Comment