Por que a capitalização da BMCHAIN crescerá?

Os fundadores da BMCHAIN apresentaram uma estratégia para o desenvolvimento do projeto nos próximos meses e compartilharam planejamento para promover e aumentar a capitalização da plataforma.

Publicado em 23 de setembro de 2017 por

Os fundadores da BMCHAIN apresentaram uma estratégia para o desenvolvimento do projeto nos próximos meses e compartilharam planejamento para promover e aumentar a capitalização da plataforma. Os primeiros resultados da pré-ICO completa permitiu que eles reconsiderassem o posicionamento do projeto e traçassem os pontos necessários para o crescimento.

Para atingir a capitalização máxima e aumentar a audiência ativa na plataforma em um curto período de tempo, o time da BMCHAIN desenvolveu um plano de evolução do projeto para os próximos seis meses.

Publicidade

Publicidade

Confira a lista de objetivos para o desenvolvimento e crescimento da capitalização do projeto:

1 – Venda de produtos e serviços por tokens BMT com desconto de 25 a 50%*:

Implementação de cursos de negócios por tokens BMT;

Vendas de serviços e produtos de estruturas e provedores subsidiárias por tokens BMT;

Conexão com os primeiros 100 parceiros de áreas diferentes para as vendas de produtos e serviços através de tokens BMT.

* Por exemplo, se um produto custa US$ 300, esse mesmo item poderia ser comprado por tokens ao preço de US$ 150. Tal desconto seria fixado em moeda fiduciária. Qualquer parceiro venderia o produto ou serviço com um desconto significante, para que seja então mais lucrativo que o comprador faça a compra de tokens. Esse modelo de negócios levará a um aumento no valor do token e demanda pelos serviços e produtos vendidos em BMT.

2 – Listagem dos tokens BMT em pequenas exchanges;

3 – Negociações com grandes exchanges para a listagem do BMT;

4 – Negociações de parceria com grandes bancos e outras entidades privadas e públicas;

5 – Abertura de um escritório em Moscou;

6 – Expansão da rede de parceiros para promoção efetiva dos resultados do projeto para a comunidade de criptomoedas;

  • Publicação de notícias sobre o desenvolvimento do projeto em mais de 100 sites de criptomoedas e 10 grandes publicações online.
  • Publicação de reportes semanais sobre os resultados atuais e planos para o desenvolvimento da plataforma para os participantes do projeto.

7 – Implementação de um sistema de afiliados.

8 – Realização de uma análise comparativa dos parâmetros da Steem, Golos e BMCHAIN e preparação de um planejamento para justificar e calcular indicadores que garantam o crescimento rápido dos parâmetros da BMCHAIN, os quais podem ser atingidos com base nas capacidades atuais da comunidade e seu crescimento ativo através da atração de maior audiência.

9 – Ativação da rede de teste em uma solução de blockchain separada para testes das funcionalidades da plataforma.

No momento, o projeto está angariando fundos através de sua ICO. Os participantes têm direito a 20% de desconto, o que será válido até 24 de setembro.

No total, mais de US$ 1 milhão já foi recebido através da crowdsale. Além disso, o mínimo necessário, ajustado antes da ICO, foi atingido com sucesso. Em 21 de setembro, mais de 15.000 pessoas já haviam se registrado no sistema e 3222 parceiros confirmaram seu desejo de conectar seu projeto à plataforma e aceitaram tokens BMT como pagamento por seus bens e serviços.

O maior papel no desenvolvimento do projeto é feito pela decisão de uma grande audiência de negócios na Rússia em unir-se à plataforma antes mesmo de seu desenvolvimento, o que significa que mais de 200.000 empreendedores gerando demanda pelo token e criando atividade no site da BMCHAIN, espalhando ainda mais as novidades da plataforma em vários canais e esferas.

Breve história sobre a fundação da BMCHAIN.io e lógica por trás das decisões tomadas

A ideia do site descentralizado para a comunidade BM e de outras comunidades surgiu há muito tempo. Entretanto, a real oportunidade para iniciar sua implementação apareceu somente em 2016, após o lançamento da primeira rede social Stemit.com e sua versão russa, o projeto Golos.

Tendo estudado as possibilidades de soluções de blockchain de alta performance baseada em Graphene e tendo feito a integração básica com a plataforma já existente, se tornou claro que o uso da solução existente não permitiu a implementação das mecânicas e do sistema de incentivos econômicos necessários para organizar uma interação efetiva entre os membros da comunidade BM e outras estruturas interessadas.

Como resultado, em 2017 a decisão foi tomada para desenvolver um sistema de blockchain que permitiria a implementação de todos os parâmetros necessários e incentivos econômicos pela operação eficiente da plataforma descentralizada.

A análise de parâmetros de soluções existentes demonstrou que suas maiores desvantagens eram o baixo nível de envolvimento de novos usuários no trabalho e justificativas semanais para novos tokens, o que reduzia a estabilidade de tal sistema.

Investigações e decisões sobre as possibilidades de uma blockchain orientada para o meio social foram feitas em conjunto com especialistas do Analytics Insight (AI2).

A empresa AI2, avançada e experiente com seu modelo socioeconômico complexo, e software único e patenteado MIDAS, propôs a introdução de seus desenvolvimentos, o que calculou os parâmetros ótimos para um modelo de blockchain socioeconômico complexo.

O uso dos algoritmos econométricos da MIDAS permitiu que a equipe calculasse os parâmetros mais importantes do sistema de blockchain, de forma que o indicador de performance chave escolhido por usuários, por exemplo, o crescimento semanal do número de usuários ativos aumentaria no máximo de taxas possíveis com o uso otimizado de recursos do sistema. Para fazer isso, é necessário calcular o volume requerido de emissões e do coeficiente de recompensas dos usuários de forma que o modelo seja útil e o sistema receba lucro máximo.

No final, se tornou óbvio calcular o coeficiente de reputação do usuário, o que é determinado pela quantia de recompensas recebidas tanto pelo usuário quanto pelos que se comunicam dentro do ambiente criado pelo sistema.

Após ter completado uma série de testes e confirmação da alta probabilidade de acerto do sistema, foi iniciada a preparação para a ICO. Com uma grande audiência e indicadores de audiência comprovados, a BM e a Analytics Insight apresentaram a plataforma BMCHAIN.io na conferência em São Petersburgo, que ocorreu em 22 de julho desse ano.

Um mês depois, a apresentação da BMCHAIN deu início à angariação preliminar de fundos para financiamento do desenvolvimento e lançamento do projeto.

A crowdsale preliminar permitiu a coleta de US$ 1 milhão, mas também revelou significantes problemas com o modelo do projeto, o que levou a uma redução do período de angariação e simplificação do mecanismo para conduzi-lo. O modelo original de atrair fundos assumiu um envolvimento ativo de audiência não familiar com os conceitos e resultados da comunidade BM. Entretanto, o processo de ICO demonstrou uma pequena porcentagem de envolvimento com usuários não familiarizados com a BM devido à alta complexidade do conceito do projeto e a ausência de alguns parâmetros importantes como a participação na plataforma de parceiros e conselheiros, um motivo claro para monetização do projeto, bem como os outros riscos existentes para a comunidade de criptomoedas.

Para imergir a audiência do projeto no processo da plataforma de desenvolvimento, a BMCHAIN e seu time planejam publicar reportes semanais sobre o trabalho e resultados obtidos em blogs da Golos, Medium, Reddit, Bitcointalk, através de email e Telegram.

Chrys
Chrys é fundadora e escritora ativa do BTCSoul. Desde que ouviu falar sobre Bitcoin e criptomoedas ela não parou mais de descobrir novidades. Atualmente ela se dedica para trazer o melhor conteúdo sobre as tecnologias disruptivas para o website.

Leave a Comment