1% dos moscovitas pagam compras em Bitcoin

Cidadãos da Rússia no futuro poderão receber empréstimos em Bitcoin e outras moedas criptográficas. Isto foi afirmado por um membro da Comissão do Estado da Duma sobre Política Econômica, Indústria, Desenvolvimento Inovador e Empreendedorismo, Oleg Nikolaev.

Publicado em 21 de novembro de 2018 por

O pagamento por mercadorias com criptomoedas continua sendo um tipo impopular de pagamentos: apenas 1% dos moradores de Moscou o usa. Outros 5% dos cidadãos que não possuem ativos digitais gostariam de experimentar este método. Isso foi evidenciado por dados do serviço Yandex.Money e do Departamento de Tecnologia da Informação (DIT) de Moscou.

34% dos entrevistados prefere métodos de pagamento sem dinheiro. Destes, cerca de 63% recorre a tais operações diariamente.

Cerca de 96% dos entrevistados que usam pagamento sem dinheiro preferem cartão bancário. O segundo método mais popular é o celular (40%), seguido pelo Internet banking (32%), além do dinheiro eletrônico (16%).

No entanto, os cidadãos estão convencidos de que os sistemas de pagamento que não envolvem dinheiro, em particular, o Apple Pay e o Android Pay, serão usados com mais frequência no futuro. Ao mesmo tempo, os pesquisadores estavam pessimistas em relação ao desejo dos cidadãos de pagar em criptomoedas.

“Muitas pessoas têm ideias confusas sobre o Bitcoin. Elas ainda têm lembranças de como as pessoas compravam Bitcoins no metrô”, comentou Ivan Buturlin, chefe do departamento analítico do DIT.

Entre as razões pelas quais os moscovitas se recusam a usar assentamentos sem dinheiro incluem-se o medo de fraudadores (40% dos entrevistados), falta de vontade de pagar uma comissão (22%), incapacidade de usar serviços relevantes (11%) e falta de conhecimento da tecnologia (9%).

A pesquisa foi realizada em setembro de 2018. Mil moradores de Moscou de várias idades participaram.

Chrys
Chrys é fundadora e escritora ativa do BTCSoul. Desde que ouviu falar sobre Bitcoin e criptomoedas ela não parou mais de descobrir novidades. Atualmente ela se dedica para trazer o melhor conteúdo sobre as tecnologias disruptivas para o website.

Compartilhe!

Leave a Comment