11 criptos que foram melhores que o BTC em janeiro

Publicado em 7 de fevereiro de 2017 por

No mês de janeiro, o Bitcoin ocupou o 12.º lugar na escala de desempenho. Entre algumas das criptos que passaram a sua frente estão: Counterparty, BitCrystals e MaidSafeCoin causando uma certa surpresa.

Bitcoin superado por 11 altcoins

Quando se pensa em criptomoedas ou blockchain, normalmente se pensa em Bitcoin. É a mais antiga, mais utilizada e mais segura blockchain do mundo. No entanto, muitos não conseguem perceber que existem realmente centenas, senão milhares, de criptocorrências em operação – e algumas destas estão ganhando muita visibilidade no mercado para serem ignoradas.

O Bithub.pl compôs uma lista das 20 moedas criptos de melhor desempenho para janeiro de 2016, no entanto Bitcoin figura apenas como a número 12.

Menções honrosas

Eliminando aparências desonestas, a lista deixou de fora algumas das moedas menores de mercado, que podem ter aumentado consideravelmente em pequenos volumes. No entanto, a Bithub.pl deu menções honrosas a Pascal Coin (PASC), que cresceu 10,765.08%, Byteball (GBYTE) – que subiu 244,64%, – e a Golem (GNT) com um aumento de 192,09%.

A lista é diversificada e aponta para nenhuma tendência específica dentro do espaço. Existem moedas centradas na privacidade, como Dash e Monero, plataformas de contrato inteligente, como Ethereum e Lisk, e até mesmo recursos para jogos como o BitCrystals.

ranking

A corrida das criptos

Olhando para os três principais cryptos na lista, podemos ver um conjunto diversificado de moedas que servem a múltiplos fins. O primeiro, CounterParty (XCP) é uma plataforma emissora de recursos que incorpora dados em transações regulares do Bitcoin. Usando o CounterParty, qualquer pessoa pode emitir ativos ou tokens que residem dentro da blockchain do Bitcoin. Um desses tokens emitidos na plataforma CounterParty é, de fato, o segundo na lista, o BitCrystals.

O BitCrystals (BCY) é um recurso in-game que atua como a moeda do jogo para celular gratuito do EverdreamSoft, Spells of Genesis, um jogo de cartas/arcade que aproveita a tecnologia blockchain tanto em sua economia no jogo quanto em seu enredo.

O terceiro colocado é o MaidSafeCoin (MAID), o recurso que alimenta a rede MaidSafe, onde os usuários podem criar e hospedar sites, armazenar dados privados e compartilhar dados públicos através de uma rede de computadores descentralizada.

Abalos de janeiro

Durante o mês de janeiro o BTC viu altos e baixos, quase como se estivesse em uma montanha russa. Porem apesar da volatilidade maciça e mudanças no jogo da indústria, o BTC terminou o mês com uma ligeira alta, terminando o mês com seu valor subindo, tendência que vem continuando em fevereiro.

Vale lembrar aqui que o BTC entrou janeiro a um preço de mercado na casa dos US$ 970, e terminou o mesmo mês na casa dos mesmos US$ 970, então como ele subiu? É relativamente fácil esquecer que ele andou na casa dos US$ 760 – ainda mais se você não tinha dinheiro pra comprar nem 1 BTCzinho.

O responsável por essa queda da moeda foi o PBOC (Banco Popular da China) que lançou na mídia um aviso sobre os riscos de se comprar BTCs, porem após esse breve mergulho a moeda rapidamente se recuperou.

As moedas tradicionais

Como esperado, as moedas tradicionais não têm se saído tão bem quanto as criptomoedas. Sua natureza inflacionária combinada com o fato de que elas são facilmente influenciadas por desenvolvimentos geopolíticos, fez alguns grandes perdedores este mês.

Após o inicio da administração do presidente Donald Trump, e as várias políticas anunciadas e aplicadas por sua administração, o Dólar Americano caiu 2,6% em janeiro, a maior queda mensal da moeda desde março do ano passado.

Chrys
Chrys é fundadora e escritora ativa do BTCSoul. Desde que ouviu falar sobre Bitcoin e criptomoedas ela não parou mais de descobrir novidades. Atualmente ela se dedica para trazer o melhor conteúdo sobre as tecnologias disruptivas para o website.

Leave a Comment