Alibaba lança plataforma de mineração de criptomoedas

"O Alibaba lançou recentemente uma plataforma de negociação de criptomoedas chamada "Nuvens P2P". De acordo com os termos do contrato de serviço, a principal plataforma operacional é a Alibaba East China Ltd.", afirma o Tencent em comunicado.

Publicado em 17 de Janeiro de 2018 por

O gigante chinês do e-commerce, Alibaba Group, lançou uma plataforma para mineração de criptomoedas. Isso foi relatado pela CCN com referência a informações não confirmadas da mídia local.

Conforme observado pelo Tencent News, no dia 10 de outubro, o conglomerado Alibaba registrou uma plataforma (denominada Nó P2P) baseada em Nanjiing, China.

“O Alibaba lançou recentemente uma plataforma de negociação de criptomoedas chamada “Nuvens P2P”. De acordo com os termos do contrato de serviço, a principal plataforma operacional é a Alibaba East China Ltd.”, afirma o Tencent em comunicado.

A nova iniciativa do conglomerado mundialmente famoso também foi relatada pelo fornecedor de informações privilegiadas da China, a cnLedger:

Em particular, o veículo observa que as operações de mineração de criptomoedas podem ser incluídas – no futuro – à funcionalidade da plataforma principal do Alibaba.

Em uma mensagem separada, o Tencent indicou que as operações na plataforma serão realizadas em favor de “terceiros”. Presumivelmente, isso significa que o Alibaba fornecerá aos clientes um serviço baseado na nuvem que os permitirá alugar a capacidade de armazenamento da empresa.

Uma fonte local também alega que o Alibaba é “extremamente circunspecto” em relação ao novo projeto. Assim, os clientes da plataforma só poderão exibir dinheiro fiat usando o serviço Alipay. Ao mesmo tempo, de acordo com as condições de utilização do serviço, a capacidade de saída das criptomoedas é diretamente inacessível.

Vale ressaltar que recentemente o fundador do Alibaba, Jack Ma, declarou que sua empresa não se envolveria em atividades relacionadas a criptomoedas.

Publicidade

Publicidade

“Não acredito que estejamos prontos para isso”, afirmou o chefe do Alibaba em dezembro, enfatizando que a empresa se concentrará em inovações financeiras. “Bitcoin não é para mim”.

Nota-se que essa informação surgiu contra o pano de fundo da próxima onda de pressão das autoridades chinesas sobre os “remanescentes” da indústria de criptografia, incluindo “plataformas on-line e aplicativos móveis que oferecem serviços similares à corretora”.

Nota pessoal

Em se tratando de governos não é de duvidar: esse tipo de manobra que só favorece a alguém intimamente ligado ao poder é corriqueiro e ocorre em “quase” todos os países do mundo. O povo deveria acordar e perceber que nenhum governo do mundo faz nada pelas pessoas; o que eles dizem que fazem por elas, na realidade, é uma forma de manipulação que visa levar cada vez mais do dinheiro suado dos residentes do país – e ter pessoas crédulas que votarão neles no futuro. Dessa forma, se beneficiam e a seus amigos e ainda levam os votos dos otários.

Chrys
Chrys é fundadora e escritora ativa do BTCSoul. Desde que ouviu falar sobre Bitcoin e criptomoedas ela não parou mais de descobrir novidades. Atualmente ela se dedica para trazer o melhor conteúdo sobre as tecnologias disruptivas para o website.

Compartilhe!

Leave a Comment