AML BitCoin observa fraquezas no mundo das criptomoedas

AML BITCOIN

Publicado em 24 de novembro de 2017 por

A economia mundial é turbulenta, mas nenhuma história no ano passado rivaliza com o surgimento explosivo de moedas digitais como o fenômeno financeiro mais falado na história recente. Não foi sempre o caso.

Um ano atrás, o Bitcoin quase não era discutido em círculos financeiros, e alguns anos antes disso, apenas entusiastas da tecnologia prestavam qualquer atenção. Naquela época, aqueles poucos envolvidos com as criptomoedas estavam promovendo seu anonimato e o potencial do sistema de registro sobre o qual era construída a Blockchain em que elas eram baseadas.

Publicidade

Publicidade

Quase ninguém previu que o preço do Bitcoin dispararia como fez nas semanas recentes. E menos ainda do grupo técnico estava focado no problema inerente ao anonimato do Bitcoin – e seu consequente uso por terroristas e criminosos. Um homem, contudo, viu esse problema e começou a desenvolver um produto que logo permitirá que as criptomoedas participem do comércio convencional e do uso governamental.

Marcus Andrade, um empreendedor precoce do mundo das criptomoedas viu no fenômeno do Bitcoin um imenso potencial, mas sabia que o anonimato da moeda digital eventualmente limitaria seu alcance. Então, com seu time de engenheiros de software, Andrade criou a primeira moeda digital complacente às leis dos sistemas Anti-Money Laundering e Know-Your-Costumer (AML/KYC) que controlam a maior parte dos sistemas financeiros do mundo.

O novo sistema de Andrade eventualmente combinaria protocolos de identificação biométrica com o uso da Blockchain e carteiras de criptomoedas complacentes. Ele fez mais do que apenas criar esse sistema inovador: arquivou uma patente. Para todo o planeta.

Publicidade

Publicidade

As patentes de Andrade cobrirão “identificação pessoal/do cliente e a verificação para transações envolvendo dinheiro eletrônico baseado em criptografias”. De forma simples, sua metodologia oferece uma forma de verificar a real identidade dos remetentes e receptores em todas as transações monetárias baseadas em Blockchain enquanto mantém a propriedade pseudônima das criptomoedas convencionais.

Historicamente, uma das barreiras chaves para o uso diário das moedas criptográficas e digitais tem sido a percepção do público de que elas são instrumentos semi-legais que poderiam ser utilizados em atividades questionáveis precisamente porque a Blockchain é inerentemente anônima. De fato, enquanto cada transação é contida na Blockchain, a identidade das partes da transação permanece indisponível, o que mantém virtualmente cada criptomoeda de fora das leis e regulações dos sistemas Anti-Money Laundering e Know-Your-Costumer (AML/KYC).

Para remediar esse dilema, em 2014, Andrade estabeleceu a Fundação NAC com o objetivo de desenvolver um protocolo de verificação de identidade baseado na Blockchain e projetar criptomoedas com características AML, KYC, anti-terrorismo e anti-roubos. Moedas digitais desenvolvidas na plataforma de propriedade da Fundação NAC serão completamente complacentes às leis anti-lavagem de dinheiro e de crime financeiro – incluindo o USA Patriot Act e o Bank Secrecy Act, de 1970 – que as torna seguras para que participem do setor financeiro global.

A Fundação NAC lançou a dinâmica moeda digital, o AML BitCoin, que é a única criptomoeda rodando em uma Blockchain privativamente regulada e pública e usando protocolos de identificação biométrica, incluindo reconhecimento de voz para verificar os donos de criptocarteiras AML BitCoin. O sistema é seguro e, portanto, compatível com os sistemas financeiros globais, pois todos os usuários devem primeiro completar o certificado de identificação pessoa, para então serem capazes de deter e usar AML BitCoin.

A patente pendente da NAC cobre a verificação AML/KYC das moedas digitais e seu sistema de pagamento associado que verifica identidades pessoais de remetentes e receptores de todas as transações, enquanto ainda mantém a propriedade pseudônima de moedas digitais tradicionais.

A inovação de Andrade também permite que bancos centrais e outras instituições financeiras emitam suas próprias moedas, que serão baseadas na plataforma complacente AML BitCoin e reguladas pelo corpo governamental central e suportadas pelo sistema de pagamento de registro distribuído.

A revolução das criptomoedas e das Blockchains cobertas por sua patente pendente deixou a área legal da NAC sem chão, assim como pelo menos uma dúzia de propostas de criptoativos que estão testando as capacidades de réplica das patentes pendentes para suas invenções. A fundação NAC está atualmente monitorando essas violações de sua propriedade intelectual e espera que seus advogados contatem os transgressores até o próximo ano.

“Nós estamos extremamente orgulhosos dessa tecnologia complacente às moedas digitais. Acreditamos que ela oferece ao mercado uma solução sem precedentes a um problema persistente e abre as portas para a marcha das criptomoedas ao redor do globo e à sua eventual entrada na economia tradicional, juntamente aos pagamentos fiat”, diz o fundador da NAC, Marcus Andrade. “Naturalmente, nós queríamos projetar a propriedade intelectual que trabalhamos tão pesado para desenvolver e sentir que estamos bem posicionados como líderes da indústria com a primeira patente pendente”, ele conclui.

Com sua inovação, a Fundação NAC planeja revolucionar a indústria e avançar a aceitação geral de criptomoedas ao redor do globo ao prover um mecanismo simples e retilíneo que oferece características de segurança não paralelas e torna operações em criptomoedas completamente acima do quadro. Os governos de numerosos países na Europa e Américas expressaram seu entusiasmo sobre trabalhar com o AML BitCoin e incorporá-lo em seus sistemas financeiros. Com a consciência global sobre as criptomoedas e um maior foco na segurança, a companhia está se esforçando para lançar uma solução única, cujas pontes são as únicas lacunas.

O AML BitCoin está atualmente conduzindo sua Oferta Inicial de Moedas (ICO), e logo lançará seus inovadores sistemas de identidade digital biométricos publicamente. Para saber mais, por favor visite https://amltoken.com/.

 

Leo
Leonardo é um dos mais novos integrantes da Equipe do BTCSoul. Ainda conhecendo melhor o mundo das criptomoedas e blockchain, Leo gosta de ler textos sobre o futuro da economia digital e se aprofundar, especialmente, nos desenvolvimentos em blockchains para games.

Leave a Comment