Análise do preço do Bitcoin: sob pressão dos ursos

A tendência ascendente que perdurou nas duas últimas semanas terminou com uma profunda correção nesta quarta-feira, dia 25 de abril, quando o Bitcoin, quase superando os US$9,8 mil, perdeu mais de US$1 mil em valor em menos de 12 horas e provocou a queda do restante do mercado criptomonetário.

Publicado em 15 de Janeiro de 2018 por

Na semana passada, a Primeira Moeda voltou a ser pressionada e não conseguiu manter suas posições. Neste artigo, falaremos sobre os possíveis cenários do movimento de preço do Bitcoin.

Durante o mês, cada vela semanal era o oposto da vela anterior. Esta formação é chamada de “Rails” e ocorre durante períodos de incerteza no mercado – quando os investidores vão de extremo a extremo, comprando em massa e depois vendendo suas criptomoedas.

Análise do preço do Bitcoin: sob pressão dos ursos. BTCSoul.com

BTC/USD: gráfico das últimas semanas lembra muito o modelo “Rails”

Tornando a atenção ao menor prazo, é possível observar um suave canal ascendente, cujas paredes laterais já foram tateadas diversas vezes. Agora, os preços se encontram no fundo do canal, sendo que para que eles continuem a subir, é necessário superar a resistência local em torno de US$14,7 mil.

Ao mesmo tempo, um grande triângulo se formou. No início, essa figura foi ignorada, pois não se encaixava bem nos gráficos do mercado de ações. No entanto, agora fica claro que este cenário é real e muito bonito. O limite superior do triângulo agora passa no meio do canal e a área US$15 mil – 15,5 mil será a próxima resistência local em caso de aumento de preço. O ponto final do desenvolvimento do canal será o nível de US$17,5 mil – 18 mil e o teste subsequente de um máximo histórico.

Análise do preço do Bitcoin: sob pressão dos ursos. BTCSoul.com

O canal ascendente e o triângulo que segura o preço

No evento de um cenário negativo, é preciso monitorar cuidadosamente a possível quebra do limite inferior do canal. Caso isso ocorra, o preço provavelmente testará o nível de US$11,5 mil, do qual já ressaltou várias vezes. Com certeza, desta vez, o nível não conseguirá suportar, pois os ursos tentarão desenvolver sua vantagem, quebrando a marca psicológica de US$10 mil.

Publicidade

Publicidade

Vale ressaltar que crenças no cenário positivos não são em vão: há uma série de fatores fundamentais importantes que podem ter efeitos positivos no curso do  Bitcoin.

Em janeiro (por volta de 26-28), o hardfork do Bitcoin, Atom (BCA), ocorrerá. O novo fork vai terá suporte aos protocolos SegWit, Lightning Network e à tecnologia de transação atômica, que permite negociações diretas entre diferentes Blockchains.

Novas moedas serão atribuídas gratuitamente a todos os proprietários de Bitcoin a uma taxa de 1 BCA por 1 BTC. Os futuros para Bitcoin Atom já estão disponíveis na Coinmarketcap e serão negociados na Yobit por um preço de mais de US$1 mil. Muitos detentores de Bitcoins não devem vendé-los pelo menos até o final de janeiro a fim de receber moedas bônus.

Terémos paciência e vámos observar cuidadosamente os níveis indicados.

Chrys
Chrys é fundadora e escritora ativa do BTCSoul. Desde que ouviu falar sobre Bitcoin e criptomoedas ela não parou mais de descobrir novidades. Atualmente ela se dedica para trazer o melhor conteúdo sobre as tecnologias disruptivas para o website.

Compartilhe!

2 comentários sobre: “Análise do preço do Bitcoin: sob pressão dos ursos

  1. joaquim

    O que quer dizer ‘sob pressão dos ursos’??

    1. Olá amigo,
      no contexto de mercado financeiro os “ursos” jogam os preços para baixo enquanto os “touros” alavancam os mesmos para cima.

Leave a Comment