Um processo de 69 páginas foi aberto Na Corte Distrital de Los Angeles pelo fundador da BitAngels, Michael Terpin, contra a gigante americana de telecomunicações AT&T. Terpin afirma que o operador ajudou fraudadores a "roubar dados pessoais digitais" da conta em seu smartphone.

Um processo de 69 páginas foi aberto Na Corte Distrital de Los Angeles pelo fundador da BitAngels, Michael Terpin, contra a gigante americana de telecomunicações AT&T. Terpin afirma que o operador ajudou fraudadores a “roubar dados pessoais digitais” da conta em seu smartphone. Como resultado, ele perdeu US$24 milhões em criptomoedas. Isso foi relatado em um comunicado oficial.

Segundo Terpin, houve dois ataques durante sete meses: inicialmente, um invasor conseguiu acesso ao seu número de telefone sem fornecer uma senha ou dados corretos de identificação. Em seguida, o número de telefone foi usado para acessar as carteiras.

“As ações da AT&T podem ser comparadas a um hotel que dá a chave para o meu quarto e meu cofre para um ladrão que apresenta documentos falsos que alegadamente certificam minha identidade”, apontou o autor.

Michael Terpin exige que a AT&T lhe pague US$224 milhões: US$200 milhões por danos morais e mais US$24 milhões pelo próprio roubo.