Augur é acusada de “criar mercado para assassinos”

Um terço dos REP roubados da conta de Bo Shen foram recuperados de acordo com o co-fundador do Augur, Jack Peterson, e ele acha que mais das fichas roubadas ainda poderão ser recuperadas enquanto continuam a trabalhar com as exchanges.

Publicado em 26 de julho de 2018 por

Recentemente surgiram críticas à plataforma Augur, de “sorteios descentralizados”. Usuários expressaram sua indignação com a possibilidade de criar apostas sobre a morte de uma pessoa, bem como sobre a probabilidade de atos terroristas. Isto foi relatado pelo portal Bitsonline.

Um dos desenvolvedores do Bitcoin, Matt Odell, em seu tweet notou a aparição na Augur do que ele descreveu como “mercado de assassinos de aluguel”:

Usuários da plataforma Augur já estão apostando na data de morte de pessoas como Warren Buffett (chefe da Berkshire Hathaway), Jeff Bezos (chefe da Amazon), Betty White (atriz e apresentadora de TV americana) e do senador americano John McCain.

Enquanto isso, Larry Cermak, da Diar, encontrou apostas ainda mais controversas: usuários votam se Donald Trump será morto durante sua presidência e se haverá tiroteio nos EUA com mais de 4 mortes antes do final de 2018.

O fundador da criptomoeda Dogecoin, Jackson Palmer expressou esperança de que a equipe da Augur será responsabilizada após possíveis consequências “trágicas”.

“Se você fornecer incentivos financeiros para crimes, provavelmente alguém se sentirá suficientemente motivado”, afirmou Jackson Palmer quando questionado sobre possíveis consequências.

No entanto, representantes da The Forecast Foundation, desenvolvedores da Augur, enfatizam que somente os usuários são responsáveis pelas previsões.

“As previsões são criadas pelos próprios usuários através do protocolo da Augur. A Forecast Foundation não pode controlar as previsões dos usuários e as ações deles. As pessoas que fazem previsões devem garantir que a previsão seja consistente com todas as normas e regras legais”, observaram representantes da The Forecast Foundation.

Vale notar que em 2015, o co-fundador da Augur, Joey Krug, negou a probabilidade de uma perseguição por parte do Estado.

“Nossos amigos em Washington dizem que o Estado simplesmente ignorará a Augur devido à sua insignificância”, disse Krug.

Lembramos que o lançamento da rede principal da Augur ocorreu em julho. Durante uma semana, o volume de transações de sua rede excedeu US$1,5 milhão.

Chrys
Chrys é fundadora e escritora ativa do BTCSoul. Desde que ouviu falar sobre Bitcoin e criptomoedas ela não parou mais de descobrir novidades. Atualmente ela se dedica para trazer o melhor conteúdo sobre as tecnologias disruptivas para o website.

Compartilhe!

Leave a Comment