Augur vende 1 milhão de ETH a US$0,7/token logo após ICO

Um terço dos REP roubados da conta de Bo Shen foram recuperados de acordo com o co-fundador do Augur, Jack Peterson, e ele acha que mais das fichas roubadas ainda poderão ser recuperadas enquanto continuam a trabalhar com as exchanges.

Publicado em 6 de setembro de 2018 por

A Augur, plataforma descentralizada de previsões, vendeu quase todas as suas reservas disponíveis de Ethereum a um preço de US$0,7 por token logo após a conclusão de sua ICO em 2015. No total, a equipe do projeto vendeu cerca de 1 milhão de ETH, recebendo US$700 mil. Isso foi relatado pela Cryptoslate com referência a Davie Van, diretor da Danhua Capital e pesquisador no campo de criptomoedas.

Se a transação tivesse ocorrido no final de 2017, quando o ETH alcançou altas históricas e estava sendo negocia entre US$1 mil e US$1,5 mil, a equipe da Augur poderia ter conseguido US$1,5 bilhão pelo mesmo número de moedas. Mesmo com a subsequente correção e o preço atual do ETH, a empresa poderia ter recebido pelo menos US$200 milhões.

Segundo o analista, o fato de a Augur ser baseada na tecnologia do Ethereum deve significar que a equipe do projeto acredita nele. A venda dos ETH, no entanto, coloca essa afirmação em dúvida.

O criador da Augur, Joey Krug, respondeu a essas declarações, enfatizando que o projeto é basicamente uma startup, não um fundo de hedge, cujo objetivo é fazer um investimento lucrativo.

Segundo ele, a Augur converteu 90% dos fundos recebidos durante a ICO em fiat para poder financiar novos desenvolvimentos – foi para isso que os usuários que acreditaram no projeto investiram nele.

“Se você quiser especular sobre os preços de criptomoedas, deve investir em um fundo correspondente ou lançar o seu próprio fundo. Os projetos criptomonetários não devem fazer isso”, afirmou Krug.

Linda Xie, cofundadora do Scalar Capital e consultora do 0x Project, concorda com isso: segundo ela, a decisão da Augur de usar os fundos para o seu objetivo principal foi completamente correta, e é exatamente isso que ela recomenda para as startups com as quais trabalha.

Lembramos que o lançamento da rede principal da Augur ocorreu em junho deste ano.

Chrys
Chrys é fundadora e escritora ativa do BTCSoul. Desde que ouviu falar sobre Bitcoin e criptomoedas ela não parou mais de descobrir novidades. Atualmente ela se dedica para trazer o melhor conteúdo sobre as tecnologias disruptivas para o website.

Compartilhe!

Leave a Comment