Austrália e Reino Unido: Unidas em FinTech

O grupo Z / Yen, com sede em Londres, publicou um manifesto pedindo a introdução de novos padrões para a Oferta Inicial de Moedas (ICO).

Publicado em 24 de março de 2017 por

O Commonwealth Bank of Australia (CBA) e o Australian Trade and Investiment Comission (Austrade) assinaram um acordo colaborativo que permite e dá suporte ao fluxo financeiro para o desenvolvimento tecnológico entre a Austrália e o Reino Unido.

O CBA é um banco australiano multinacional com presença no Reino Unido. O acordo, assinado por Steven Ciobo, o ministro australiano para negócios, turismo e investimentos durante uma visita dele ao Reino Unido, buscará trazer investidores FinTech para a Austrália.

Publicidade

Publicidade

Além disso, o acordo ainda visa auxiliar as empresas FinTech e startups australianas a conseguirem entrada no mercado britânico. O Reino Unido frequentemente é visto como o hub mundial da tecnologia de inovação financeira.

As empresas australianas de FinTech ganharão acesso à um espaço temporário por até três meses no laboratório de inovação londrino do CBA, facilitando assim sua entrada nos mercados britânico e europeu.

David Watson, oficial sênior para negócios e investimentos no Austrade acredita que a colaboração trará benefícios notáveis para as empresas FinTechs de ambos lugares.

“Esse acordo dá às firmas australianas a oportunidade de acessar as últimas novidades FinTech no laboratório de inovação da CBA, imergindo-se no mercado líder em FinTech do mundo, enquanto, por sua vez, as empresas britânicas poderão se valer do conhecimento australiano sobre o assunto”, disse Watson.

A colaboração dará suporte à missões diplomáticas de negócios entre os países, para que possam visitarem-se, além de introduzir as startups e empresas da indústria que buscam expansão à ambos os mercados.

Atualmente, o Departamento de Negócios Internacionais do Reino Unido, que é o único responsável por oferecer ou realizar acordos comerciais entre o país e outros países não europeus, está levando uma delegação de 11 empresas britânicas para um programa de 5 dias na Austrália e Nova Zelândia.

Com eventos, workshops e reuniões do tipo, as 11 empresas escolhidas visitarão os hubs e startups FinTech da Austrália, conhecendo também reguladores e oficiais governamentais buscando expandir as oportunidades de negócios.

Com a colaboração, as empresas australianas serão beneficiadas ganhando acesso ao mercado britânico. As startups e companhias também receberão auxílio para estabelecer um gancho no Reino Unido e nos mercados europeus. Watson adicionou:

“Ao entrar para o ecossistema global de inovações, nossas startups de FinTech aumentam suas oportunidades de transformar suas ideias em negócios de nível mundial”.

Chrys
Chrys é fundadora e escritora ativa do BTCSoul. Desde que ouviu falar sobre Bitcoin e criptomoedas ela não parou mais de descobrir novidades. Atualmente ela se dedica para trazer o melhor conteúdo sobre as tecnologias disruptivas para o website.

Leave a Comment