Autoridades sul-coreanas proíbem funcionários de possuir e negociar criptomoedas

Estabelecida no final do ano passado, a Korean Blockchain Association (KBA) propôs um conjunto de regras para a autorregulação projetada de estabelecimento de padrões para a operação de corretoras criptomonetárias.

Publicado em 6 de Março de 2018 por

As autoridades sul-coreanas de fato proibiram todos os funcionários do governo de possuir e comercializar criptomoedas, independente de sua posição ou direção. Infratores enfrentarão responsabilidades disciplinares. Isso foi relatado pelo portal Bitcoin.com com referência a fontes locais.

“O departamento de recrutamento pediu aos funcionários que se abstenham de possuir e comercializar ativos criptográficos, mesmo que esses ativos não tenham nada a ver com suas atividades. Pela primeira vez, o governo impôs uma proibição total a todos os funcionários públicos”, cita o jornal Maeil Business em publicação.

O pretexto foi uma possível violação da lei que proíbe a recusa de exercer suas funções como funcionários públicos, considerando que os funcionários podem negociar durante o horário de trabalho.

No entanto, um representante de alto escalão das autoridades enfatizou que cada ministério pode determinar, de forma independente, a gravidade da punição disciplinar.

Vale ressaltar que anteriormente, o Ministério da Defesa da Coréia do Sul começou a bloquear sites de corretoras de criptomoedas em território de unidades militares, equiparando-os a casinos online e sites pornográficos.

Chrys
Chrys é fundadora e escritora ativa do BTCSoul. Desde que ouviu falar sobre Bitcoin e criptomoedas ela não parou mais de descobrir novidades. Atualmente ela se dedica para trazer o melhor conteúdo sobre as tecnologias disruptivas para o website.

Compartilhe!

Leave a Comment