A Bakkt, desenvolvida pela Intercontinental Exchange (ICE), operadora da Bolsa de Valores de Nova York, fechou com sucesso a primeira rodada de financiamento, durante a qual conseguiu levantar US$ 182,5 milhões.

Os investidores dessa rodada de investimento foram:

  • Boston Consulting Group;
  • CMT Digital;
  • Eagle Seven;
  • Galaxy Digital de Mike Novogratz;
  • Goldfinch Partners;
  • Horizons Ventures;
  • Intercontinental Exchange;
  • divisão de risco da Microsoft;
  • M12;
  • Pantera Capital;
  • PayU;
  • Fintech Naspers;
  • Alan Howard.

De acordo com a publicação referida no tweet abaixo, a Bakkt pretende criar a primeira corretora regulamentada para investidores institucionais em combinação com o fornecimento físico de ativos digitais e serviços de custódia.

Cooperação da Bakkt com a CFTC

Representantes da plataforma têm cooperado com a Comissão de Negociação de Contratos Futuros de Commodities (CFTC) dos Estados Unidos durante uma parte significativa de 2018 e continuarão a trabalhar na obtenção das permissões necessárias para lançar contratos de futuros de Bitcoin.

A Bakkt também ressaltou que muitos consideram a queda no preço do Bitcoin como um veredicto negativo para o potencial da tecnologia, embora não havia nenhuma inovação, em sua opinião, que teria realizado completamente seu potencial na primeira década de sua existência.

Enquanto isso, a ICE confirmou que o lançamento da Bakkt não ocorrerá no dia 24 de janeiro, uma vez que o trabalho com a CFTC ainda não foi concluído. Em breve, os representantes da empresa atualizarão as datas do lançamento.

Conforme noticiado anteriormente, o lançamento da ETF da Bakkt foi adiado pelo órgão regulador. Apesar do atraso, até a data, a comunidade mantêm-se esperançosa de que o novo produto seja disponibilizado em grandes mercados de valores em algum ponto de 2019. Resta apenas saber se a empresa será hábil o bastante para lidar com toda a burocracia e complicações inerentes de sua listagem.