A Autoridade Monetária de Singapura (MAS) e o Banco do Canadá entraram em parceria para testar pagamentos transfronteiriços através de seus próprios cripto tokens.

A Autoridade Monetária de Singapura (MAS) e o Banco do Canadá entraram em parceria para testar pagamentos transfronteiriços através de seus próprios cripto tokens. Isso foi relatado pela CoinDesk.

O chefe da MAS, Ravi Menon, enfatizou que, no âmbito do projeto Ubin, as autoridades de Singapura planejam fazer uso da tecnologia de registro distribuído para fornecer pagamentos transfronteiriços entre diferentes empresas. Segundo ele, a MAS já realizou dois testes bem-sucedidos que podem testemunhar a capacidade de trabalho do conceito.

Menon também disse que, para uma série de características, os tokens de criptomoedas não podem ser reconhecidos como moedas nesta fase de desenvolvimento, mas não descartaque isso possa acontecer no futuro.

A instituição também acompanha atentamente os projetos de ICO, casos potenciais de lavagem de dinheiro através de criptomoedas e a influência da indústria sobre a estabilidade do sistema financeiro. Ao mesmo tempo, as autoridades do país pretendem introduzir medidas adicionais para proteger os investidores.

“A proteção aos investidores é um problema prioritário. Se os tokens são o direito de propriedade ou a garantia sobre os ativos do emissor, eles podem ser reconhecidos como títulos de acordo com a legislação vigente”, acrescentou Menon.