Banco Central do Zimbábue decide estudar criptomoedas em retrospectiva

O chefe do Banco de Central do Zimbábue (RBZ), Norman Mataruka, lembrou que o Bitcoin não tem status legal neste país.

Publicado em 8 de julho de 2018 por

O Banco Central do Zimbábue está pronto para explorar a tecnologia de Blockchain e as possibilidades de sua aplicação na administração pública. Isso foi anunciado pelo governador do Banco Central, John Mangudya e relatado pelo portal Bitcoin.com.

Segundo ele, a Blockchain é “uma inovação global em evolução”, sendo que, dessa forma, o regulador está pronto para adotar essa tecnologia, seguindo o exemplo de muitos outros bancos centrais.

“O Zimbábue não pode ignorar esse fenômeno. No entanto, estamos falando de estudo de Blockchain, e não de criptomoedas, porque a tecnologia de registro distribuído é mais avançada que elas”, explicou John Mangudya, observando a necessidade de uma abordagem cautelosa para o estudo do assunto.

O presidente do banco central, no entanto, sublinhou que, antes de adotar criptomoedas no país, é necessário um minucioso estudo de sua natureza.

“Somos contra coisas que não estão em nossa jurisdição. Para começar, precisamos saber de onde vêm os Bitcoins e quem está atrás deles. Portanto, antes de aceitá-los, precisamos descobrir o que realmente são”, afirmou John Mangudya.

Ele também disse que considera criptomoedas um análogo ao dinheiro eletrônico, argumentando que elas também precisam de uma carteira para ser armazenadas.

Vale ressaltar que, em maio, o Banco Central do Zimbábue proibiu as instituições financeiras do país de realizar quaisquer operações com Bitcoin e outras criptomoedas.

Chrys
Chrys é fundadora e escritora ativa do BTCSoul. Desde que ouviu falar sobre Bitcoin e criptomoedas ela não parou mais de descobrir novidades. Atualmente ela se dedica para trazer o melhor conteúdo sobre as tecnologias disruptivas para o website.

Compartilhe!

Leave a Comment