Banco do Japão abandona planos de lançar criptomoeda nacional

Mais duas plataformas criptomonetárias começaram a reduzir suas atividades no Japão na véspera de seu iminente fechamento. As corretoras Mr. Exchange e Tokyo GateWay retiraram pedidos anteriores de licenças da Agência de Serviços Financeiros (FSA)

Publicado em 22 de outubro de 2018 por

O vice chefe do Banco do Japão, Masayoshi Amamiya, expressou dúvidas de que as criptomoedas emitidas por Bancos Centrais possam aumentar a eficácia da política monetária. As informações são do New York Times.

Alguns acadêmicos dizem que, com a ajuda das criptomoedas nacionais, os Bancos Centrais podem efetivamente implementar a política monetária, mesmo diante de taxas de juros zero. Eles também alegam que os ativos digitais têm a capacidade de estimular a demanda do consumidor.

Amamiya, no entanto, está confiante de que as moedas digitais só podem ser eficazes se os bancos centrais se livrarem totalmente do dinheiro fiduciário.

“Livrar-se do dinheiro fiduciário não é uma prioridade atual para o Banco Central”, ressaltou o funcionário.

Segundo ele, o dinheiro fiat é amplamente utilizado no Japão e, portanto, o Banco Central não tem planos de lançar uma alternativa digital para ele.

“Ativos criptomonetários raramente são usados para pagamentos e assentamentos diários. Em geral, esse é um investimento especulativo”, acrescentou Amamiya.

Chrys
Chrys é fundadora e escritora ativa do BTCSoul. Desde que ouviu falar sobre Bitcoin e criptomoedas ela não parou mais de descobrir novidades. Atualmente ela se dedica para trazer o melhor conteúdo sobre as tecnologias disruptivas para o website.

Compartilhe!

Leave a Comment