Bank of Korea: moedas digitais e moedas fiat devem trabalhar juntas

O Banco Central da Coréia do Sul publicou um novo documento de trabalho sobre as criptomoedas. Pesquisadores do Banco da Coréia e da Universidade de Seul delinearam neste relatório os fatores que poderiam levar ao domínio das moedas digitais de blockchain em comparação com as unidades monetárias governamentais.

Publicado em 25 de abril de 2017 por

O Banco Central da Coréia do Sul publicou um novo documento de trabalho sobre as criptomoedas. Pesquisadores do Banco da Coréia e da Universidade de Seul delinearam neste relatório os fatores que poderiam levar ao domínio das moedas digitais de blockchain em comparação com as unidades monetárias governamentais.

Na opinião dos autores do relatório, “a simbiose pode se desenvolver entre as duas economias”, no caso estamos falando aqui das criptomoedas. Se os custos associados com o uso de uma moeda se tornam mais elevados, então os mesmos custos de outra moeda provavelmente serão menores. Tal situação acreditam os pesquisadores, aumentará a atratividade da segunda moeda.

No entanto, os pesquisadores acreditam que os custos suportarão esses dois sistemas no balanço patrimonial.

O grupo de pesquisadores também declarou:

“Os altos custos de uso de moedas fiduciárias aumentam a demanda das criptomoedas, e também é verdade que os altos custos do uso das moedas digitais em relação às moedas fiduciárias aumentarão a demanda por estas últimas no mundo das moedas imperfeitas, onde é impossível prever os custos de sua utilização, são improváveis baixos custos para o uso de moedas digitais, portanto é muito cedo para falar sobre a substituição completa de moedas ‘normais’ por moedas digitais”.

A pesquisa abrange uma orientação ampla, que está relacionada com as atividades dos bancos centrais, tanto na implantação de sistemas digitais pelos mesmos, quanto pela utilização de moedas digitais por outras instituições financeiras.

Os autores acreditam que o estudo dará uma compreensão mais profunda desses processos para aqueles que, no curso de seu serviço, estão envolvidos na regulamentação legislativa na esfera financeira, uma vez que as moedas digitais estão agora amplamente disseminadas.

Publicidade

“Será útil para os formuladores de políticas terem uma ideia desse novo sistema monetário, onde as moedas digitais privadas devem coexistir com as moedas emitidas pelos bancos centrais”, escrevem os autores.

O documento figura entre um dos últimos emitidos pelo Banco da Coréia. Este banco tem sempre de forma aberta e progressivamente expressado sua opinião sobre a questão da introdução da tecnologia blockchain.

Chrys
Chrys é fundadora e escritora ativa do BTCSoul. Desde que ouviu falar sobre Bitcoin e criptomoedas ela não parou mais de descobrir novidades. Atualmente ela se dedica para trazer o melhor conteúdo sobre as tecnologias disruptivas para o website.

Leave a Comment