BCE entra em parceria com Banco Central do Japão

O Banco Central Europeu (BCE) entra em parceria com o Banco Central do Japão para estudo e desenvolvimento de blockchain e tecnologias adjacentes.

Publicado em 7 de dezembro de 2016 por

De acordo com um de seus funcionários, o Banco Central Europeu (BCE) está analisando o uso de tecnologia de contabilidade distribuída em parceria com o Banco Central do Japão.

Falando hoje no Handelsblatt, Conferência Anual Banken-Technologie em Frankfut, Yves Mersch, executiva membro da diretoria do BCE, ofereceu novos detalhes sobre o seu trabalho na área.

Publicidade

Publicidade

Mersch disse que as duas instituições planejam explorar a tecnologia ao longo dos próximos meses, com um olho para publicar os resultados da sua investigação no próximo ano. O BCE já formou também uma força-tarefa interna, focada em livros distribuídos, com base nos esforços de investigação anteriores.

Ele disse aos participantes:

“Juntamente com o Banco do Japão, concordamos em lançar um projeto de pesquisa conjunta que estuda o possível uso da tecnologia [de contabilidade distribuída] para infraestruturas de mercado. O projeto está previsto para lançar no próximo ano seus principais achados. Este trabalho pode ajudar a definir a forma como as novas tecnologias podem alterar o ecossistema financeiro global de hoje e garantir que os bancos centrais estejam adequadamente preparados”.

Publicidade

Publicidade

No entanto, Mersch observou que a tecnologia “não está pronta para adoção em massa”, acrescentando que, atualmente, os requisitos técnicos e de segurança do BCE proibiriam a integração. Além disso, qualquer sistema que possa ser unicamente desenvolvido pelo BCE ou em parceria com outros bancos centrais, estaria sujeito a intenso escrutínio antes do lançamento.

“Ela salientou que qualquer serviço de infraestrutura de mercado baseada na tecnologia precisa ser maduro o suficiente para atender aos requisitos mais elevados em termos de segurança e eficiência”.

As demonstrações talvez representem a ação mais enérgica do BCE sobre o assunto até o momento. Um número de bancos centrais em todo o mundo, mais notavelmente o Banco da Inglaterra, têm investido tempo e recursos para investigar o potencial de substituir algumas das suas infraestruturas com a tecnologia, ou usá-lo para emitir moedas ligadas aos bancos centrais.

De acordo com Mersch, o BCE quer ser uma das partes integradas ao esforço global:

“Estamos em uma viagem que poderia alterar radicalmente o ecossistema financeiro tal como o conhecemos. O BCE está empenhado em fazer parte dessa viagem”, concluiu ele.

Publicidade

Publicidade

Chrys
Chrys é fundadora e escritora ativa do BTCSoul. Desde que ouviu falar sobre Bitcoin e criptomoedas ela não parou mais de descobrir novidades. Atualmente ela se dedica para trazer o melhor conteúdo sobre as tecnologias disruptivas para o website.

Leave a Comment