Bélgica e Londres trabalham na FinTech

Embora alguns países europeus estejam tentando derrubar o UK do topo da escada FinTech, parece que a Bélgica vê uma oportunidade que poderia ajudar a ambos.

Publicado em 14 de janeiro de 2017 por

Após o resultado do Brexit, os países europeus têm tentado derrubar o Reino Unido da sua posição superior como hub e incubadora FinTech. Um país europeu, que não participa dessa atitude é a Bélgica.

Em vez disso, a Bélgica quer criar uma ponte que suporta as startups de FinTech entre os dois países.

Publicidade

Publicidade

De acordo com a Finextra, Johan van Overtveldt, ministro da Fazenda belga, iniciou conversações com a agência FinTech Innovate Finance para conseguir colaboração entre os dois países.

Em outubro passado, a Innovate Finance informou que, enquanto o financiamento de capital de risco para as empresas FinTech cresceu cerca de 150% nos primeiros seis meses de 2016, totalizando US$ 13 bilhões em investimentos em comparação com US$ 5 bilhões no mesmo período em 2015, no Reino Unido estes investimentos caíram em um terço.

Enquanto muitos podem considerar isso um golpe nos esforços de Londres para permanecer no topo, com a China ganhando velocidade na corrida FinTech, Bruxelas parece acreditar que uma ponte de apoio entre o Reino Unido e a Bélgica será benéfica para ambos.

Publicidade

Publicidade

Novo Hub FinTech Belga

Durante a palestra com o Innovate Finance, Van Overtveldt anunciou o lançamento de um novo hub em Bruxelas, que visa apoiar as empresas FinTech.

A B-Hive, é uma plataforma de FinTech que trabalha com bancos, seguradoras e infraestrutura de mercado para facilitar as coisas para as empresas locais que podem estar enfrentando desafios. Também obteve apoio do governo belga, atraindo novos apoiadores da indústria financeira.

Trabalhando com Londres

Lawrence Wintermeyer, CEO da Innovate Finance, afirmou que o resultado do Brexit não impedirá empresas de tecnologia financeira de avançar no Reino Unido e Europa.

Ele disse:

“Muitas FinTechs continentais continuam a ver Londres como um destino atraente e estamos ansiosos para apoiar futuras colaborações no continente com a B-Hive.”

Ao estabelecer uma rede de apoio entre os dois países, Van Overtveldt acredita que irá ajudar a criar novos escritórios no continente, além de impulsionar o Reino Unido como destino ideal para as empresas da Bélgica crescerem.

Embora outros grandes países europeus estejam tentando remover o Reino Unido do topo da escada FinTech, parece que a Bélgica vê uma oportunidade que poderia ajudar a ambos.

E ao fazê-lo, poderá afetar ambas as nações: a Bélgica ganha a alavancagem que precisa para se tornar um país FinTech estabelecido, enquanto o Reino Unido mantem sua posição no topo.

 

Publicidade

Publicidade

Chrys
Chrys é fundadora e escritora ativa do BTCSoul. Desde que ouviu falar sobre Bitcoin e criptomoedas ela não parou mais de descobrir novidades. Atualmente ela se dedica para trazer o melhor conteúdo sobre as tecnologias disruptivas para o website.

Leave a Comment