Bélgica: hacker sequestra dados de pacientes e exige resgate em Bitcoins

Bélgica: Um hacker desconhecido pirateou e abduziu dados pessoais de meio milhão de pacientes do site Digitale Wachtkamer, através do qual eles gravaram pedidos de ajuda para os terapeutas.

Publicado em 19 de julho de 2017 por

Bélgica: Um hacker desconhecido pirateou e abduziu dados pessoais de meio milhão de pacientes do site Digitale Wachtkamer, através do qual eles gravaram pedidos de ajuda para os terapeutas. Isso foi informado pela publicação Soir.

De acordo com a publicação, o atacante roubou endereços de e-mail, números de telefone de pacientes, bem como informações sobre por que eles pediram ajuda médica. Para o retorno dos dados, o cibercriminoso exige da administração da empresa um resgate de 42 Bitcoins (cerca de 85 mil euros).

Publicidade

Publicidade

A Digital Wachtkamer já apresentou uma queixa à unidade policial especializada para combater a criminalidade digital.

Fatos

Esse tipo de roubo só é possível porque esses dados são armazenados em servidores centralizados, se eles estivessem uma blockchain, como o projeto da BowHead Health, nada disso seria possível, porque os dados estariam registrados sob números de carteiras de blockchain e não seria possível aos criminosos vincularem esses números às pessoas.

Além disso, a blockchain é um sistema descentralizado onde pedaços dos arquivos são armazenados em diversos computadores diferentes, ou seja, sequestrar todo o sistema e pedir resgate por ele se torna impossível.

Publicidade

Publicidade

Se a blockchain é o futuro e não é possível ser hackeada, porque então esses registros médicos ainda não estão rodando em uma? Por que os sistemas de saúde do mundo inteiro não estão adotando uma tecnologia que pode facilitar tanto a vida tanto das pessoas que trabalham na saúde quanto do próprio paciente. E o mais interessante, nem seria necessário criar um blockchain a partir do zero.

Bowhead health

A Bowhead Health visa facilitar a vida tanto de pacientes quanto de médicos, laboratórios e centros de pesquisa, armazenando em Blockchain as informações relevantes. Atualmente, o projeto está com sua ICO ativa e diversos laboratórios, hospitais e afins poderiam estar fazendo parte desse serviço inovador, bastando para isso entrar em contato com a equipe de desenvolvimento e talvez fazer um investimento em um projeto de blockchain para saúde que já esta em andamento.

A Bowhead oferece segurança e tranquilidade tanto para laboratórios, hospitais e centros de pesquisa quanto para os pacientes, uma vez que através da blockchain todos podem ter acesso aos prontuários de pacientes em tempo real, desde que este consinta com isso.

Todos os exames e testes do paciente podem ser disponibilizados pelo paciente de forma anônima o que pode ajudar nas pesquisas de doenças graves sem ter que para isso expor a pessoa doente. Além disso, o paciente pode até mesmo receber compartilhando seus dados de forma anônima.

ICO

A Bowhead Health iniciou sua oferta pública de tokens AHT na segunda, dia 17 de Julho, e está ofertando 40 milhões de seus ativos criptográficos, os quais serão utilizados para acessar e comprar por serviços dentro da plataforma da Bowhead no futuro.

O preço atual de cada AHT é de US$ 0,65. Contudo, ainda existem períodos de bônus, durante os quais é possível conseguir a criptomoeda por um preço mais em conta. Por exemplo, atualmente, cada token acaba saindo por US$ 0,40 devido ao bônus de 38%, o qual durará durante os próximos 34.736 AHT a serem vendidos.

A crowdsale da Bowhead Health durará até dia 31 de agosto ou enquanto durarem houverem tokens a serem vendidos. Para saber mais sobre o projeto, leia o white-paper do mesmo ou visite seu site.

Chrys
Chrys é fundadora e escritora ativa do BTCSoul. Desde que ouviu falar sobre Bitcoin e criptomoedas ela não parou mais de descobrir novidades. Atualmente ela se dedica para trazer o melhor conteúdo sobre as tecnologias disruptivas para o website.

Leave a Comment