Binance: ataque à nossa corretora foi feito da Europa Oriental

O fundador e CEO da Binance, Changpeng Zhao, negou as acusações da empresa de capital de risco da Califórnia, Sequoia Capital, que diz respeito a uma suposta violação do acordo sobre a concessão de direitos exclusivos de investimento.

Publicado em 19 de Março de 2018 por

A Binance, uma das principais corretoras de criptomoedas – e que recentemente sofreu uma tentativa fracassada de hacker – revelou algumas informações sobre a investigação dos pumps artificiais do Viacoin e a localização dos hackers. Após análise da lista de domínios que servem cópias de phishing para serviços criptográficos e posterior comparação ao endereço de IP (213.87.134.39) utilizado para a criação de chaves API, a Binance descobriu que o ataque foi feito a partir de Lipetsk.

A corretora sublinhou que os invasores poderiam usar os serviços VPN para esconder suas personalidades e localização, o que implica que Lipetsk pode ser somente uma localização falsa. No entanto, os representantes da corretora estão quase certos de que os hackers vivem na Europa Oriental.

Conforme indicado na declaração, a operação provavelmente foi realizada por um grupo de hackers, contudo, a plataforma não exclui completamente a possibilidade de estar lidando com uma única pessoa.

Os dois domínios aos quais a maioria dos sites de phishing estão vinculados são registrados em nome de Kireev Sergey Valerievich e Victoria Belinskaya e já surgiram no caso de phishing do site da corretora de criptomoedas Bittrex.

Lembre-se que seguindo o contexto de sua invasão, a Binance prometeu uma recompensa de US$250 mil a quem concedesse informações que poderiam levar à detenção dos hackers.

Chrys
Chrys é fundadora e escritora ativa do BTCSoul. Desde que ouviu falar sobre Bitcoin e criptomoedas ela não parou mais de descobrir novidades. Atualmente ela se dedica para trazer o melhor conteúdo sobre as tecnologias disruptivas para o website.

Compartilhe!

Leave a Comment