Bitcoin.de entrega dados de clientes a policia sem mandado judicial

A corretora líder de negociação de Bitcoin na Alemanha, a Bitcoin.de entregou a policia dados pessoais de seus clientes sem que houvesse mandado judicial para a ação.

Publicado em 4 de agosto de 2017 por

A corretora líder de negociação de Bitcoin na Alemanha, a Bitcoin.de entregou a policia dados pessoais de seus clientes sem que houvesse mandado judicial para a ação. Isso foi relatado pela revista ForkLog.

De acordo com a publicação, dados de pelo menos oito clientes foram repassados a policia, embora não houvesse um mandado judicial exigindo que isso fosse feito.

Publicidade

Publicidade

Os dados desses clientes estavam de posse da corretora desde janeiro deste ano e foram repassados a policia, pois os mesmos estavam sendo investigados por supostamente usarem criptomoedas para comprar drogas na plataforma online Chemical Love.

De acordo com a publicação:

“No total, a Bitcoin.de entregou a policia dados pessoas de oito usuários inclusive endereços, nomes e apelidos reais, local de residência, endereços de e-mail, números de telefone, o valor total das ordens, detalhes da conta bancária , histórico de transações e endereços IP “

Publicidade

Publicidade

Não foi possível confirmar a conexão desses Bitcoins com o Chemical Love, no entanto, eles eram de interesse para a polícia e poderiam potencialmente ajudar a obter outras informações que servissem de base para a punição criminal.

De acordo com a publicação, a Bitcoin.de inicialmente se recusou a cooperar com a polícia sem uma decisão judicial, mas depois de uma conversa por telefone com um policial, mudou de ideia entregando os referidos documentos no mesmo dia sem a necessidade de um mandato judicial.

“Eu não tenho palavras. Achei que esta era uma empresa séria e que os meus dados estariam protegidos”, disse um dos usuários cujos dados pessoais estavam ilegalmente na posse das autoridades.

No início deste ano, a polícia alemã prendeu com sucesso e levou à justiça um pensionista de 74 anos de Dortmund, que exigiu da confeitaria e fábrica de Haribo um resgate de um milhão de euros em Bitcoins.

Publicidade

Publicidade

Chrys
Chrys é fundadora e escritora ativa do BTCSoul. Desde que ouviu falar sobre Bitcoin e criptomoedas ela não parou mais de descobrir novidades. Atualmente ela se dedica para trazer o melhor conteúdo sobre as tecnologias disruptivas para o website.

Leave a Comment