Bitcoin entra com tudo no Paquistão

O Paquistão anunciou planos para retirar suas maiores notas de circulação, já que a compra de Bitcoin aumentou quatro vezes no país.

Publicado em 21 de dezembro de 2016 por

O Paquistão anunciou planos para retirar suas maiores notas de circulação, já que a compra de Bitcoin aumentou quatro vezes no país.

Paquistão se une à guerra do dinheiro

As políticas de desmonetização, que foram implementadas recentemente em países como Índia e Venezuela, estão se espalhando pelo mundo. Mais e mais países estão tentando eliminar as transações em dinheiro, no que está sendo chamado de um esforço para reduzir a corrupção, lavagem de dinheiro e economia do mercado negro.

Publicidade

Publicidade

Desta vez, o Paquistão está se juntando à frente da política de desmonetização, retirando a alta denominação 5.000 Rs. de circulação. A resolução foi aprovada pelo Senado na segunda-feira e foi aprovada pela maioria dos legisladores na Câmara Alta, embora fortemente contra o governo da Liga Muçulmana do Paquistão-Nawaz (PML-N). A decisão tomada, diz-se feita para incentivar o uso de transações eletrônicas que, ao contrário de dinheiro, podem ser facilmente rastreadas.

Embora a medida deva ocorrer dentro de três a cinco anos, o ministro de Direito, Zahid Hamid observa que isso vai criar uma crise no mercado, causando uma corrida entre os cidadãos em busca de moedas estrangeiras. Naturalmente, o Bitcoin e outras criptomoedas também vêm à mente como uma nova maneira para os cidadãos se protegerem; não cuidando apenas do valor de suas economias, mas da sua privacidade e liberdade financeira.

A resolução apresentada pelo Partido dos Povos do Paquistão (PPP) é a mais recente no que parece ser um esforço mundial para eliminar o dinheiro e consolidar o controle monetário. Os exemplos mais proeminentes são países como a Índia e a Venezuela, embora a Austrália tenha recentemente aderido ao movimento junto com a Espanha, que agora está impondo uma limitação de 1.000 euros em todas as transações em dinheiro.

Publicidade

Publicidade

Desmonetização Mundial

Em novembro, a Índia retirou suas maiores notas de circulação, as notas de 500 e 1.000 rupias (86% da moeda do país), causando um grande alvoroço na população e levando à confusão generalizada, com as pessoas em filas fora dos bancos que procuram trocar suas, agora, notas inúteis. Embora as medidas tenham sido aplicadas há um mês, as empresas ainda estão se esforçando para se adaptar e os cidadãos estão procurando novas formas de pagamento para bens e serviços básicos.

Além disso, a Índia desde então lançou um novo conjunto de regras que permite aos indivíduos depositar as notas depois do prazo, tendo de explicar a dois funcionários do banco por que o depósito não foi feito anteriormente.

No início deste mês, a nota de maior denominação na Venezuela, a nota de 100 bolívares, também deveria ser retirada da circulação. Embora a medida tenha sido adiada, também aumentou os problemas em um país que já enfrentava dificuldades econômicas e protestos em massa. A Austrália também está considerando uma proposta para retirar a nota de 100 dólares e recentemente anunciou planos para introduzir um limite de transações em dinheiro.

Bitcoin: a saída

À medida que as políticas de desmonetização e de controle de capital ganham força em todo o mundo, os cidadãos podem não ter outra opção senão recorrer ao Bitcoin e às outras criptomoedas. Nem mesmo o ouro parece estar fora dos limites, dada à decisão mais recente da China de restringir as importações de ouro e os rumores de que a Índia em limitar as explorações nacionais de ouro.

A compra de Bitcoin subiu no Paquistão como resultado, com volume da LocalBitcoins mostrando um aumento de aproximadamente 100 BTC, somando mais de 400 BTC nas primeiras semanas de dezembro.

A tendência confirma os relatórios de volume recentes da UnoCoin, uma importante exchange de Bitcoin na Índia, que relatou novembro como um mês recorde, tanto em novos usuários quanto no volume total de negociação em Bitcoin.

Durante o mês de novembro, o comércio especulativo tem levado o Bitcoin a negociar com um valor de US$ 100 mais nos mercados indianos, mostrando o impacto que as políticas de desmonetização têm sobre os cidadãos e o preço do Bitcoin.

Publicidade

Publicidade

Chrys
Chrys é fundadora e escritora ativa do BTCSoul. Desde que ouviu falar sobre Bitcoin e criptomoedas ela não parou mais de descobrir novidades. Atualmente ela se dedica para trazer o melhor conteúdo sobre as tecnologias disruptivas para o website.

Leave a Comment