Bitcoin na crise da Venezuela

O bitcoin, e a nossa esperança

Publicado em 16 de outubro de 2016 por

Bitcoin na crise da Venezuela. Desde 2014 a situação da Venezuela vem se agravando. Inflação, insegurança, escassez de produtos básicos, essas e outras coisas tornam o governo de Nicolás maduro em algo como a ditadura de Fidel Castro em Cuba, dentre outras coisas com revoltas e confrontos violentos.

A situação é bastante grave nesse país, cuja inflação atingiu o patamar de “maior do mundo”. A falta de alimentos e remédios levou o parlamento a decretar “crise humanitária”. O racionamento de energia, alimentos entre outras coisas básicas, levou a nação ao caos; entre rebeliões, saques, aumento e de criminalidade, o país vive hoje quase em estado de guerra civil.

Jogo de culpa

A oposição culpa o governo pelos problemas atuais uma vez que seu modelo socialista foi o que levou o país a derrocada financeira. Já o presidente atual cita o governo americano e a crise do petróleo como responsáveis pelos problemas que enfrenta, além disso, ele acusa os empresários de direita de fazerem um complô contra seu governo criando mais e mais crises econômicas.

A crise chegou a tal ponto que, hoje, venezuelanos tentam fugir para o Brasil, ou ao menos conseguir o que comer, já que a única coisa que existem em abundância nos mercados são as filas.

E é nesse contexto conturbado, que o bitcoin aparece como uma luz no fim do túnel. Apesar de proibido na Venezuela, a cada dia se registra um volume maior de negociações em BTC no país. Pessoas, com parentes morando em outros lugares, têm enviado dinheiro para seus familiares usando Bitcoin, a Locabiticoins registrou um grande aumento em volume de negociações. Parece que as pessoas usam esses bitcoin também para fugirem de uma ditadura cruel e desumana.

O bitcoin, e a nossa esperança

Outro país que também marginaliza o Bitcoin é a Russia. É de conhecimento comum que o governo daquele país considera o Bitcoin uma ameaça a sua economia e assim sendo todos que negociam o efetivo, estão sujeitos à prisão e taxas exorbitantes.

Uma coisa que esses governos deveriam atentar é que não existe uma maneira de parar o Bitcoin. Governos, mais inteligentes, se associam a ele e lucram o quanto podem, como é o caso do Japão, Austrália, Itália e muitos outros que adequaram suas leis e assim lucram mais com turismo dentre outras coisas.

O Bitcoin, assim como a internet, foi um marco, em tempo, ele vai mudar toda a gestão financeiro-administrativa do mundo, é como uma roda seu giro começou, ou você gira com ela ou é atropelado pela mesma, simples assim.

Todos os dias percebem-se novas associações para desenvolvimento de blockchains e moedas virtuais, isso é o mundo, isso é evolução, que o Brasil siga por ela e não fique parado como faz historicamente. Que nosso país abrace essa tecnologia e com ela crie sistemas menos falidos e corruptos de governo.

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Chrys
Chrys é fundadora e escritora ativa do BTCSoul. Desde que ouviu falar sobre Bitcoin e criptomoedas ela não parou mais de descobrir novidades. Atualmente ela se dedica para trazer o melhor conteúdo sobre as tecnologias disruptivas para o website.

Leave a Comment