Bitcoin em sua segunda tentativa de ultrapassar barreira de US$ 5.000 no mês

Na semana passada, o preço da Primeira Moeda excedeu todas as expectativas e, apesar dos céticos e dos "testemunhos da pirâmide", cruzou com confiança a barreira de US$9 mil, sendo que no momento, está se aproximando rapidamente de uma nova e verdadeiramente psicológica marca.

Publicado em 11 de outubro de 2017 por

Nessa terça-feira, dia 10 de outubro, a Primeira Moeda atingiu o preço máximo em cinco semanas, mas não foi capaz de alcançar a barreira de US$ 5.000.

De acordo com o Coinmarketcap, a taxa média ponderada máxima nas últimas 24 horas para o Bitcoin foi de US$ 4.922. Na Bitfinex, o máximo foi de US$ 4.940 e na Bitstamp, US$ 4910.

Publicidade

Publicidade

O pico de crescimento ocorreu entre as 11:00 e as 12:00 horas no horário de Brasília, mas depois o período, o preço voltou a cair, tendo retornado às marcas em que se encontrava mais cedo no mesmo dia.

A partir de 01:30 Horário de Brasília, na quarta-feira, 11 de outubro, a taxa média ponderada para a Primeira Moeda foi de US$ 4.801 com uma capitalização de US$ 79,7 bilhões.

Bitcoin em sua segunda tentativa de ultrapassar barreira de US$ 5.000 no mês. BTCSoul

Publicidade

Publicidade

Dados: Coinmarketcap

Lembre-se: no dia 2 de setembro, o Bitcoin também tentou derrubar a barreira dos US$ 5.000, mas parou em cerca de US$ 4.975.

No entanto, deve-se notar que, apesar do significativo histórico de notícias negativas em torno do Bitcoin – incluindo inúmeras declarações dos representantes do mundo financeiro do “colapso iminente”, “bolha”, etc. – a criptomoeda, como um todo, se comporta com bastante confiança e dá motivos para acreditar que o novo recorde de preços é apenas uma questão de tempo.

Chrys
Chrys é fundadora e escritora ativa do BTCSoul. Desde que ouviu falar sobre Bitcoin e criptomoedas ela não parou mais de descobrir novidades. Atualmente ela se dedica para trazer o melhor conteúdo sobre as tecnologias disruptivas para o website.

Leave a Comment