Bitcoin: será que perdi esse bonde?

Se você assiste jornal, lê sites de noticias ou mesmo participa de alguma rede social, deve ter ouvido falar do Bitcoin, e de seus grandes aumentos de preço nesses últimos dias.

Publicado em 4 de junho de 2017 por

Se você assiste jornal, lê sites de noticias ou mesmo participa de alguma rede social, deve ter ouvido falar do Bitcoin, e de seus grandes aumentos de preço nesses últimos dias. No principio do mês de março, a Primeira moeda digital atingiu níveis estratosféricos, o valor mais alto atingido pela moeda digital foi de 13.000,00 Reais.

Isso mesmo, um Bitcoin chegou a valer 13.000,00 reais! Posteriormente, o valor da moeda foi corrigido, e hoje está valendo algo me torno de 9.200,00 Reais. O valor de Bitcoin vem aumentando constantemente desde a sua criação em 2008, há quase uma década. Ainda assim, muitos permanecem hesitantes em investir.

Publicidade

Publicidade

Um pouco de história

Em 2014, a quebra da Mt.Gox, maior corretora de criptomoedas da época, deixou muitos investidores desconfiados. Outro ponto negativo, que muitos assinalam no Bitcoin, é sua imensa volatilidade, que só este ano já deixou bastante gente de cabelos em pé.

Para se ter noção, o Bitcoin é  26 vezes mais volátil do que o S&P 500, e a falta de supervisão governamental faz com que algumas pessoas preguem que o ativo digital será um desastre.

Por não estar ligado a nenhum banco central ou país em particular, o Bitcoin não sofre como o Dólar, o Euro, o Real ou qualquer outra moeda, com as ações muitas vezes mal pensadas de um governante. Ou seja, com isso ele está acima da inflação. Na verdade, a inflação para o Bitcoin é somente um numero que lhe acrescenta valores.

Publicidade

Publicidade

Você deve, então, estar se perguntando de onde vem o valor do Bitcoin. Esse valor vem da lei da oferta e da procura. Quanto mais pessoas investem na moeda, maior seu valor. Ele não está vinculado a nada além da vontade de seus possuidores.

Assim como o Ouro, o preço do Bitcoin é autorregulado pelos investidores. Existem vantagens em um mercado como esse, mas também existem riscos, obstáculos e perigos que não devem ser ignorados pelas pessoas que desejam investir algum dinheiro nele.

Será que perdi esse bonde?

Bitcoin, a moeda que vem despontando como um investimento livre de inflação.

Quando ocorreu a quebra da Mt.Gox, um verdadeiro estrago foi feito na economia do Bitcoin, que despencou como uma fruta madura, e teve seu valor mais baixo atingido que na época, por volta dos US$ 300. Mas, em menos de dois anos a moeda recuperou seu valor e vem experimentando índices históricos de preços, e o melhor, o mercado vem se mantendo saudável desde então.

No mês de fevereiro deste ano, o Bitcoin atingiu a paridade com o ouro, valendo agora mais que ele, e essa margem parece estar longe de parar de crescer.

Se você tivesse investido pouco em Bitcoin por volta de 2011, já teria visto retornos maciços. Por exemplo, um investimento de 350,00 Reais na época, hoje te renderia algo em torno de 1.800.000,00 Reais, isso caso você não resistisse à tentação e vendesse os BTCs que possuía em maio.

A quantidade de Bitcoins emitidos

Só existirão 21 milhões de Bitcoins, nem mais nem menos. E calcula-se que todos eles estarão em circulação ate 2140. A cada certa quantia de tempo, a taxa de mineração de Bitcoins diminui, isso quer dizer que se um bloco de Bitcoin hoje minera 10 Bitcoins, na próxima redução (halving) serão só 5, e assim sucessivamente ate que todos eles estejam rodando por aí.

Isso quer dizer que não ocorrerá com o Bitcoin o que ocorre com muitas moedas fiduciárias, onde os governos imprimem mais dinheiro do que possuem em reservas, causando a desvalorização da mesma. Espera-se que, com uma maior maturidade de mercado, o Bitcoin atinja uma base monetária estável e uma economia estável, fazendo o valor da moeda, então, permanecer o mesmo.

Pensando em diversificar

Finalmente, especialistas e investidores estão começando a levar o Bitcoin a serio. Há dois anos, quase ninguém no Brasil falava em Bitcoins, mas hoje, graças a suas explosões de preços, a moeda vem frequentando a mídia mais assiduamente.

Varias casas de negociação de Bitcoins, tanto em forma de Exchanges quanto em plataformas P2P, surgiram e vem crescendo, com algumas mais antigas e resistentes dobrando seus volumes de mercado mês a mês.

Muitos comércios nacionais e internacionais estão se abrindo para a novidade do Bitcoin, passando a aceita-lo como forma de pagamentos para as mais variadas aquisições, que vão desde o cafezinho na esquina a ate carros de luxo.

As taxas e adoções do Bitcoin estão crescendo, e isso tem aberto caminho para novas moedas criptográficas. Hoje, no mercado, rodam felizes 700 Altcoins diferentes, com diferentes usos e propostas, ate mesmo grandes bancos estão investindo na construção de suas próprias moedas, através da blockchain – a tecnologia por trás do Bitcoin.

“Mais e mais investidores estão procurando oportunidades únicas fora da arena tradicional”, escreveu Bobby Cho, negociante profissional de moedas virtuais, para o The Street.

O Bitcoin vem despontando como um ativo alternativo viável para investidores institucionais e de varejo. Ele demonstra ter um grande potencial de investimento e é diferente dos produtos financeiros existentes hoje.

Bitcoin como investimento

Como já dissemos, a moeda cresceu bastante, e também teve sua dose de reveses. O rombo causado pela Mt.gox deixou marcas na comunidade, pois milhões de dólares escoaram pelo ralo na época e, o pior, ninguém sabe onde eles foram parar, nem mesmo quem os desviou para lá.

Porem, ele se recuperou prontamente e mostrou a sua comunidade que, apesar de tudo, ainda estava ali esperando as pessoas que confiassem nele. E, essas pessoas foram recompensadas.

Esse ano vem sendo o ano da Blockchain e do Bitcoin, ambos estão despontando no mercado como soluções financeiras: A Blockchain como um sistema confiável de envio de valores e o Bitcoin como o próprio valor agregado a sua tecnologia.

O livro de contas público original do Bitcoin oferece oportunidades únicas para investidores dispostos a correr certos riscos, suportar os reveses e ter calma durante seus surtos cada vez mais frequentes de aumento de preços.

O fornecimento de Bitcoins é fixo, o que pode estabilizar a moeda ao longo do tempo. Além disso, a fé na Primeira moeda digital está se expandindo à medida que gigantes financeiros como a JPMorgan Chase, o conglomerado Ripple que reúne 15 dos maiores bancos do mundo , a Intel e a Microsoft já demonstram apoiar as criptomoedas.

Portanto, a Bitcoin está atualmente passando por uma adoção mais ampla e está sendo levado mais a sério como ativo de investimento.

Se você tiver dúvidas sobre como adicionar o Bitcoin ao seu portfólio, você precisará ter cuidado. Ao investir em criptomoedas, você deve arriscar tanto quanto você está disposto a perder.

Continue a realizar suas próprias pesquisas, monitorar o crescimento do Bitcoin e avaliar as fraquezas da moeda. O investimento esperto, reforçado por uma pesquisa aprofundada, pode, de fato, levar a retornos imensos.

Publicidade

Publicidade

Chrys
Chrys é fundadora e escritora ativa do BTCSoul. Desde que ouviu falar sobre Bitcoin e criptomoedas ela não parou mais de descobrir novidades. Atualmente ela se dedica para trazer o melhor conteúdo sobre as tecnologias disruptivas para o website.

Leave a Comment