Bitlum lança versão alfa de trader de criptoativos baseado na Lightning Network

Desenvolvedores da Bitlum anunciaram o lançamento da versão alfa do ZigZag, um serviço de câmbio de ativos de criptomoedas com base no protocolo Lightning Network.

Publicado em 12 de Janeiro de 2018 por

Desenvolvedores da Bitlum anunciaram o lançamento da versão alfa do ZigZag, um serviço de câmbio de ativos de criptomoedas com base no protocolo Lightning Network.

Como pomete a equipe do projeto, o ZigZag providenciará operações de 10 segundos para a troca de ativos sem a necessidade de registro; enquanto isso, o uso de canais de pagamento permitirá evitar altas taxas de transação.

O objetivo da empresa é proporcionar uma transição gradual do modelo de plataforma centralizada para soluções descentralizadas. Vale ressaltar que esse protocolo foi projetado para atender à crescente demanda e resolver problemas de usuários, que muitas vezes enfrentam obstáculos ao cambiar criptoativos.

A Bitlum planeja dividir sua estratégia em várias etapas. Na primeira delas, a equipe se concentrará na solução dos problemas de altas comissões e do longo período para confirmação das transações. Também será feito o trabalho para integrar carteiras LN, aumentar a base de usuários de nós e aumentar a segurança e a estabilidade geral do serviço.

Nesta fase, a empresa ressalta, os usuários terão que confiar nela como um terceiro ao transferir fundos a endereços de destinatários – a Bitlum pretende eliminar essa mediação assim que transações atômicas entre ativos forem disponibilizadas.

A segunda fase do desenvolvimento da plataforma sugere que o ZigZag se torne um provedor completo de canais de pagamento Lightning Network. Também neste momento, deve ser iniciado o desenvolvimento de ferramentas internas para gerenciar fundos que estejam dentro dos canais de pagamento.

Além disso, o ZigZag oferecerá aos investidores externos a oportunidade de ganhar dinheiro depositando seus fundos em canais de pagamento e assim – note que isso resolverá parcialmente o problema da largura de banda dos canais.

Na terceira etapa, a equipe da Bitlum espera que um número suficiente de canais de pagamento conectadas à plataforma – e ferramentas para gerenciá-los – permita que o foco seja experimentos com swaps atômicos e a eliminação da necessidade de atuar como um terceiro que exige confiança.

Publicidade

Publicidade

Lembramos que anteriormente, a equipe da Bitlum escreveu uma série de artigos exclusivamente para o ForkLog sobre a tecnologia Lightning Network.

Chrys
Chrys é fundadora e escritora ativa do BTCSoul. Desde que ouviu falar sobre Bitcoin e criptomoedas ela não parou mais de descobrir novidades. Atualmente ela se dedica para trazer o melhor conteúdo sobre as tecnologias disruptivas para o website.

Compartilhe!

Leave a Comment