BitPay entra em choque com Bitcoin Core

A BitPay, uma das maiores da indústria de processamento de pagamentos em Bitcoin, emitiu uma declaração na qual aconselhou a necessidade de atualizar o software para os nós antes da ativação do protocolo SegWit na próxima semana.

Publicado em 18 de agosto de 2017 por

A BitPay, uma das maiores da indústria de processamento de pagamentos em Bitcoin, emitiu uma declaração na qual aconselhou a necessidade de atualizar o software para os nós antes da ativação do protocolo SegWit na próxima semana.

No entanto, o que foi imediatamente anotado pela comunidade, a empresa insiste em ativar o cliente BTC1, ou seja, o código subjacente à oferta SegWit2x e, de fato, propõe abandonar o cliente do Bitcoin Core.

Publicidade

Publicidade

A ativação do SegWit deve ocorrer no dia 22 de agosto, após o qual todos os blocos que não contenham o código do protocolo serão automaticamente rejeitados.

No momento, 100% dos mineiros já suportam o código Bitcoin Core proposto no devido tempo, sinalizando em apoio do protocolo. Não é necessário nenhum código separado para isso, especialmente porque a fixação da SegWit já ocorreu.

Publicidade

Publicidade

No entanto, a BitPay oferece aos operadores do nó a execução de outra atualização, desta vez para o cliente BTC1, que, além de ativar o SegWit, também fornece o hard fork da rede com um aumento no tamanho do bloco para 2Mb.

Este fato teve uma rápida e forte reação por parte dos principais representantes da comunidade Bitcoin. Assim, o desenvolvedor do Bitcoin Core, Peter Todd acusa diretamente a BitPay de fraude, porque a empresa não menciona o SegWit2x em qualquer lugar em seu registro, cuja ativação é fornecida pelo cliente BTC1. Em vez disso, a BitPay usa exclusivamente o termo SegWit.

Além disso, os representantes da comunidade dizem que, se alguém ainda tivesse dúvidas sobre o impacto financeiro que a Bitmain e seu chefe Jihan Wu tiveram na BitPay, após essa declaração, tudo fica muito óbvio.

O diretor da GreenAddress, Lawrence Nahum advertiu os comerciantes que usam os serviços da BitPay, dizendo que a empresa definitivamente criará outra Altcoin, motivos pelo qual eles podem vir a ter prejuízos:

Lembre-se, no início desta semana, a equipe de desenvolvimento SegWit2x na pessoa de Jeff Garzik confirmou que o hard fork deverá acontecer em novembro deste ano no bloco 494.784. Esta proposta veio à público em maio, durante uma conferência em Nova York e foi apresentada pelo chefe do Grupo Digital Currency, Barry Silbert.

Apesar do acordo ter sido assinado por várias empresas, incluindo a BitPay, a oferta do SegWit2x caiu instantaneamente sob o fogo das críticas, pois foi aceito sem discussões preliminares e representa os interesses de um grupo estreito de empresas e não necessariamente da comunidade Bitcoin como um todo.

Além disso, outro fornecedor líder de soluções baseadas em blockchain, a BitGo, logo depois, disse que não havia assinado o acordo e seu nome estava listado por erro ou por intenção maliciosa de outra pessoa.

Vale ressaltar que, pouco antes da assinatura do contrato SegWit2x, a BitPay e a Bitmain Technologies anunciaram uma parceria estratégica na qual a empresa norte-americana desenvolverá o software Bitmain, de código aberto, para proteger os dados dos mineiros, pools de mineração e operadores de nodes completos.

Chrys
Chrys é fundadora e escritora ativa do BTCSoul. Desde que ouviu falar sobre Bitcoin e criptomoedas ela não parou mais de descobrir novidades. Atualmente ela se dedica para trazer o melhor conteúdo sobre as tecnologias disruptivas para o website.

Leave a Comment