BitPay: Mercado de comissionamento Bitcoin

Em recente postagem, a plataforma de pagamentos em Bitcoin, a BitPay exprimiu seus pensamentos sobre a atual novela do fork do Bitcon.

Publicado em 29 de março de 2017 por

À medida que a popularidade de Bitcoin cresce, aumenta a carga de trabalho de seu destacamento. Isto acarreta sérias consequências para o custo dos pagamentos feitos na moeda. Em recente postagem, a plataforma de pagamentos em Bitcoin, a BitPay exprimiu seus pensamentos sobre a atual novela do fork do Bitcon.

Oferta limitada e demanda crescente

Atualmente, os mineiros cumprem o limite de 1 Mb no tamanho total de cada bloco do Bitcoin, o que limita a capacidade da rede em aproximadamente 300.000 transações por dia. Chegamos muito perto dessa limitação nos últimos 3-4 meses.

Publicidade

Publicidade

Como resultado, o mercado de comissões em Bitcoin começou a se desenvolver ativamente, e agora, quase diariamente, vemos um aumento acentuado no montante das comissões cobradas pelos mineiros.

Abaixo estão os dados sobre o valor da comissão pagos pela BitPay no ano passado, discriminado por mês. Os dados não incluem comissões pagas por pessoas para faturas da BitPay ou taxas por usar carteiras Copay ou BitPay.

1-tjdgJ9EGb3L9WOgto9ULWQ

Aqui, apenas as comissões pagas pela BitPay por enviar seus próprios Bitcoins são levadas em conta. Os encargos são normalizados para o dólar dos EUA, a fim de ter em conta o impacto da taxa de câmbio crescente do Bitcoin.

Durante este período, as despesas mensais para o pagamento de comissões aos mineiros aumentaram 35 vezes. Se levarmos em conta o triplo aumento do volume de transações, de qualquer forma chegamos à conclusão de que o montante das comissões pagas aumentou em 12 vezes.

As Comissões não estão apenas crescendo, elas estão crescendo em progressão geométrica. Em algum momento, o equilíbrio será alcançado, e vamos aprender o verdadeiro valor da transação segura fornecida pela rede de computadores mais poderosa já criada pela humanidade.

O custo da transação média também está aumentando. Muitas das empresas que trabalham com a BitPay, utilizam a plataforma para fazer pagamentos em esquemas B2B (Business-to-Business).

Entre os clientes, há cada vez mais empresas que precisam realizar pagamentos internacionais muito grandes para unidades e equipamentos. Para esses clientes, as comissões de muitos dólares não importam.

Parece que tudo se refere ao fato de que as transações para grandes quantidades acabarão por suplantar pagamentos menores, que, por sua vez, serão realizados fora do destacamento.

O que acontece depois?

Algumas pessoas acreditam que uma Altcoin vai subir e assumir uma parte desse mercado. Porem, a Bitpay acha improvável que isso realmente aconteça. O que está realmente acontecendo, é que um mercado está se formando entre on-chain (dentro da cadeia, ou seja, na blockchain do Bitcoin), pagamentos garantidos pela mineração e pagamentos e off-chain (fora da cadeia, ou seja, fora da blockchain do Bitcoin), mais convencionalmente pagamentos garantidos.

Um pagamento off-chain poderia tomar a forma de uma transação em Altcoin, mas a segurança será reduzida, volatilidade aumentada e falta de liquidez de uma moeda alternativa vai fazer disso uma opção menos atraente.

E, se vários projetos (como a rede lightning network) se materializarem, os pagamentos off-chain se tornarão mais seguros do que os pagamentos off-chain convencionais. Os pagamentos em cadeia continuarão a ser a opção mais segura, mas com alternativas adequadas, a procura de pagamentos em cadeia diminuirá. A competição mais importante não é entre o Bitcoin e uma altcoin, é entre transações on-chain e off-chain.

Em 2011, eu nunca imaginaria que ainda estaríamos vivendo com um limite de tamanho de bloco de 1 Mb em 2017. Na época, a maioria das pessoas esperava que o limite fosse aumentado algumas vezes até que começássemos a experimentar limites de escala reais impostos pela física.

Mas, em certo sentido, é uma boa forma de forçar o desenvolvimento de alternativas reais às transações em cadeia e permitir que um mercado entre transações totalmente confiáveis em cadeia e transações fora de cadeia confiáveis (ou semi-confiáveis) se desenvolva.

Como as transações de fora da cadeia, de uma forma ou outra, são cada vez mais adotadas, o crescimento da participação de mercado começará a diminuir para os mineiros. Com seus investimentos consideráveis em jogo, eles estarão sob pressão para aumentar o rendimento das transações para competir com soluções de pagamento fora da cadeia.

Estima-se que o Bitcoin precise conseguir um aumento aproximado de 100 vezes no tamanho apenas para ser viável como um meio de poupança e liquidação (também conhecido como ouro digital).

As forças do mercado irão empurrar nessa direção, mas precisamos de soluções interoperáveis off-chain para aliviar parte da pressão enquanto o trabalho é feito para aumentar com segurança o tamanho da cadeia.

Pensamentos finais

Mercados e economia acabarão sobrepujando qualquer postura ideológica que os membros da comunidade mantenham. Os mineiros podem ser obrigados a aumentar o limite do tamanho do bloco levando a uma experiência de fork desordenadamente difícil.

Por outro lado, uma revolta do usuário pode levar a um fork minoritário com resultados igualmente desordenados. Ambos os lados do debate parecem acreditar que Bitcoin será destruído se o outro lado obtiver seu caminho.

Sendo um pouco menos fatalista – acredita-se que uma variedade de soluções de dimensionamento se materializará, e o Bitcoin desfrutará de um sucesso contínuo. Na verdade, a BitPay acredita que o Bitcoin está funcionando perfeitamente.

Chrys
Chrys é fundadora e escritora ativa do BTCSoul. Desde que ouviu falar sobre Bitcoin e criptomoedas ela não parou mais de descobrir novidades. Atualmente ela se dedica para trazer o melhor conteúdo sobre as tecnologias disruptivas para o website.

Leave a Comment