BM Radar está lançando carteira para Tokens BMT

bmradar bmchain

Publicado em 23 de novembro de 2017 por

A companhia Business Molodost anunciou o lançamento da versão beta do recipiente para o projeto BMCHAIN. A funcionalidade da solução será construir nas bases do aplicativo móvel BM Radar, um Messenger online que é usado por mais de 25 mil empreendedores ao redor do mundo.

Os desenvolvedores já apresentaram a interface preliminar da primeira versão da seção de “Carteira”, que estará disponível aos sistemas operacionais iOS e Android.

Publicidade

Publicidade

A funcionalidade da carteira permite que o usuário não apenas comece a trabalhar com tokens, mas também execute um ciclo completo de operações, incluindo depósitos e transferências entre usuários e suas contas.

Atualmente, o Messenger BM Radar é usado por dezenas de milhares de pessoas ao redor do mundo. Para outras 33 mil pessoas que receberam BMTs na plataforma BM, o aplicativo estará disponível até o fim de novembro.

A solução em si combina as vantagens de um Messenger e um banco online, elementos os quais planeja-se que sejam implementados no futuro como um sistema de acordos entre companhias e compradores. Em adição, o usuário também será capaz de visualizar o histórico de transações e mensagens de negociações, assim como as bases de dados de serviços de informação e suporte.

Publicidade

Publicidade

No futuro, o aplicativo incluirá um mostruário de ofertas especiais na forma de cartões com os bens e serviços que podem ser comprados por tokens BMT.

De acordo com previsões preliminares dos desenvolvedores, lançar sua própria carteira pode otimizar o processo de popularização de tokens entre usuários da futura plataforma e aumentar a circulação da moeda em si, já que atualmente não há uma única solução centralizada que possa cobrir as necessidades dos detentores de tokens.

Testes experimentais da mecânica das primeiras versões da plataforma BMCHAIN – que serão lançados no fim deste ano – estão agora sendo desenvolvidos na plataforma BM, onde usuários recebem tokens por escrever posts e votar. Os tokens são cobrados tanto para autores de conteúdo quanto para aqueles que votam nos materiais mais interessantes. No total, mais de 33 mil usuários ativos estão envolvidos no experimento.

Foi decidido que o lançamento da versão de teste da plataforma BMCHAIN seria adiado por um tempo anterior ao originalmente planejado devido à otimização do processo de desenvolvimento e à demanda do público-alvo, bem como à necessidade de popularizar o token após a entrada na Exchange.

A implementação de um escopo de trabalho tão grande em pouco tempo e a atualização a nível de consumo em massa se tornou possível devido ao envolvimento da comunidade Business Molodost, que conta com muitos milhares de usuários com real demanda pela criação de uma poderosa infraestrutura de autodesenvolvimento. O propósito do experimento no site BM era descobrir a viabilidade do projeto como um todo, provando a possibilidade e o valor de usar a Blockchain por dezenas de milhares de usuários avançados da internet. Um envolvimento suficientemente alto no projeto de pessoas anteriormente não familiarizadas como o fenômeno das criptomoedas mostrou que o lançamento da plataforma pode ser implementado a uma audiência mais ampla de usuários, e então ao mercado global.

Inicialmente, a plataforma para interações sociais BMCHAIN será construída nas bases do núcleo Steem e então transferida à sua própria Blockchain para a introdução de funcionalidades aprimodas do sistema de reputação.

Na primeira versão da BMCHAIN, serão desenvolvidas duas unidades – uma pontuação de reputação e o token BMT. A reputação do usuário será construída pelos votos de outros participantes que votarem pelo conteúdo e será um multiplicador de tokens de cobrança e monetizará a utilidade. No futuro, quando executando uma classificação, também planeja-se levar em conta a escala de atividade em ordem de estimular um fluxo constante de usuários e aumentar a capitalização do projeto.

As seguintes versões serão baseadas em um sistema de reputação mais avançado, que criará um modelo efetivo de interação entre clientes e executantes. Usuários serão capazes de encontrar contratantes comprovados e consumidores – para se aplicar por serviços a uma companhia em particular – de forma rápida e livre.

Graças às vantagens que o ambiente fornece, será possível não apenas monetizar o tempo mostrado no espaço de internet, mas tornar a construção qualitativa das relações empresariais e humanas rentável (principalmente do ponto de vista econômico).

Usuários serão capazes de vender os tokens recebidos na Exchange ou usá-los para comprar bens ou serviços dos parceiros BMCHAIN, e armazenar e transferir a outros usuários com a ajuda de uma nova carteira.

É esperado que a rede BMCHAIN envolverá milhares de parceiros – restaurantes, cafés, lojas e companhias que proveem vários serviços. Essas companhias aceitarão tokens BMT para pagamentos completos ou parciais por seus produtos e serviços. Concorda que é ótimo escrever alguns bons posts sobre o desenvolvimento de seu negócio, receber algumas centenas de tokens por eles e almoçar ou pegar um táxi de graça?

Outra opção na base do BM Radar será uma que permitirá que o usuário agradeça a outros usuários via conexão de telefones.

“Nosso objetivo é prover as primeiras vendas à rede parceira de casas de cafés e restaurantes utilizando nosso aplicativo completamente legal juntamente ao projeto BMCHAIN. Dessa forma, criando um exemplo de um novo sistema de fidelidade e um ecossistema de tokens com seu usuário diariamente. Antecipando possíveis observações de que já existem lugares que aceitam o Bitcoin, eu notei que no nosso caso, tal implementação terá uma economia positiva para o pagante”, diz Alexander Sagoun, o diretor executivo do Business Molodost, uma companhia parceira ao projeto BMCHAIN.

Atualmente, a equipe BMCHAIN está ativamente preparando o lançamento da primeira versão do projeto, no público de teste do qual milhares de pessoas podem fazer parte. O código fonte da plataforma será postado no GitHub em algumas semanas.

Thiago
Thiago é co-fundador e o suporte técnico, famoso faz-tudo, por trás do BTCSoul. Para ele o interesse nas criptomoedas, Blockchain e Bitcoin se encontra também em seu código.

Leave a Comment