BTC.com minera primeiro bloco alternativo de Bitcoin

Recentemente, a pool de mineração BTC.com, minerou o primeiro bloco já escrito em uma base de código inteiramente diferente.

Publicado em 16 de março de 2017 por

Em 13 de março, a rede Bitcoin viveu um evento histórico. Durante as primeiras horas da manhã, o primeiro bloco de um client alternativo, não escrito no código C ++ original de Satoshi, foi minado no mainnet.

Lock 457010: O primeiro bloco já minado por client não escrito no Frameword C ++ de Satoshi

Publicidade

Publicidade

Recentemente, a pool de mineração BTC.com, minerou o primeiro bloco já escrito em uma base de código inteiramente diferente. A implementação alternativa do protocolo Bitcoin, chamado ‘Bcoin’ é escrita em node.js. Bcoin foi construído pelo desenvolvedor Christopher Jeffrey, o Diretor Técnico da Purse e ex-funcionário da Bitpay.

Jeffrey é um desenvolvedor de código aberto de longa data e contribuiu para muitos projetos diferentes. O Bcoin está em desenvolvimento há quase dois anos, e a versão 1.0.0 beta foi lançada em fevereiro passado. A implementação alternativa do Bcoin foi testada no testnet Bitcoin e atualmente é usada na produção dentro do sistema backend e carteira em purse.io. No entanto, esta é a primeira vez que um bloco de Bcoin minerado foi testado diretamente no mainnet do Bitcoin como declarado pelos mineiros no Github:

“Acabamos de fazer o primeiro bloco Bcoin: 457010”

Bcoin obtém alguns testes de batalha na Mainnet

O protocolo oferece validação completa de blocos, é executado nativamente em navegadores e aplicativos, inclui o modo SPV, a infraestrutura da carteira, a configuração do mempool/mineiro e é compatível com o Bitcoind, entre outros recursos.

Além disso, o client alternativo fornece suporte para muitas propostas BIP, tais como BIP70, BIP150, BIP151 e BIP152. O client alternativo permite que os desenvolvedores testem e experimentem uma infinidade de aplicativos e métodos de escala.

Muitos programadores de código aberto acreditam que várias implementações podem ajudar a descentralização e também podem descobrir erros dentro do client dominante.

“Múltiplas implementações também são boas para a padronização; Em um monopólio, o software dominante torna-se o padrão, dando aos desenvolvedores do software dominante um maior grau de controle sobre o futuro desenvolvimento do protocolo do que era originalmente pretendido”, explicou o desenvolvedor do Ethereum, Vitalik Buterin em 2013.

“Se houver apenas Uma implementação, os erros são descobertos mais tarde, em vez de mais cedo, e o resultado é uma espécie de estabilidade que cria sua própria instabilidade “.

Fora isso, o Bcoin também suporta outras integrações como o MAST, a Lightning Network, Segregated Witness e muito mais. O criador do Purse e do Bcoin, Christopher Jeffrey diz que abriu o protocolo “para acelerar a próxima geração de aplicativos”. Após o primeiro bloco mineirado não escrito em C ++, o desenvolvedor do Bcoin, Christopher Jeffrey declarou:

“Até agora, o bcoin na produção geralmente significava apenas a cadeia, mempool e código da carteira. Estou animado para ver que o código de mineração está finalmente recebendo alguns testes de campo”.

Andrew Lee, fundador da Purse.io falou sobre o bloco de Bcoin recentemente minerado e disse estar muito satisfeito com a realização de Christopher Jeffrey.

“É um marco muito significativo no caminho para o desenvolvimento de protocolos descentralizados”, disse Lee. “Estou muito orgulhoso do Christopher e do que construímos na Purse/Bcoin. Com hostilidade e fadiga em um momento histórico, o evento me dá esperança de que possamos chegar a uma resolução que não envolva uma divisão da blockchain”.

Além disso, no fim de semana de 24 de março, uma Bcoin Hackathon será realizada em San Francisco na Hackreactor HQ. Os participantes irão ouvir do desenvolvedor do Bcoin, Christopher Jeffrey, como criar aplicações de criptocorrência com a chance de ganhar três prêmios – incluindo um prêmio 1 BTC e uma cópia assinada de “A Internet do Dinheiro” escrito por Andreas Antonopoulos.

Chrys
Chrys é fundadora e escritora ativa do BTCSoul. Desde que ouviu falar sobre Bitcoin e criptomoedas ela não parou mais de descobrir novidades. Atualmente ela se dedica para trazer o melhor conteúdo sobre as tecnologias disruptivas para o website.

Leave a Comment