CBP: Segurança nacional ou domínio total da vida das pessoas?

Agentes da CBP estão exigindo que os passageiros entreguem seus celulares e suas senhas.A desculpa? A mesma de sempre a segurança nacional!.

Publicado em 7 de março de 2017 por

Agentes da US Customs and Border Protection (CBP) estão exigindo que os passageiros entrem seus dispositivos moveis bem como suas senhas.A desculpa? A mesma de sempre a segurança nacional!.

Os agentes de segurança de fronteiras dos EUA estão exigindo que os passageiros entreguem seus dispositivos moveis, bem como suas senhas de acesso. A atual administração dos EUA tem abordado diferentes aspectos sobre o Bitcoin, com pessoas amigáveis ao ativo sendo nomeadas para a administração Trump, o planejamento de um novo muro e a possibilidade de certos regulamentos caírem por terra.

Publicidade

Publicidade

Mas nem tudo são flores para a comunidade Bitcoin, por agora eles têm alguns motivos para se preocuparem com as viagens dentro dos EUA. De acordo com vários relatórios, os agentes da CBP estão cada vez mais pesquisando telefones e dispositivos eletrônicos. Mesmo não tendo direito legal a CBP e a TSA (Administração para Segurança de Transportes) confiscam os dispositivos e exigem a entrega da senha.  

Recentemente, um cientista norte-americano foi forçado a revelar sua senha de telefone celular emitida pela NASA em um posto de controle da fronteira.

Sidd Bikkannavar desistiu da senha para o agente do CBP enquanto esperava trinta minutos para que tudo fosse resolvido. De acordo com o CBP os agentes tinham realizado um teste de algoritmo procurando ameaças à segurança nacional, mas não encontraram nenhum.

“Esta é uma enorme e enorme violação à minha política de trabalho. Esta é uma questão de grande preocupação”, explicou Bikkannavar.

Mais instâncias de pesquisas de frase secreta

A violação da privacidade está estabelecendo um precedente que poderia ter graves implicações para os usuários de Bitcoin que matem seus ativos em seus dispositivos móveis. Além disso, houveram outros eventos registrados nos EUA de agentes de fronteira que exigiram senhas para dispositivos eletrônicos nos últimos meses.

No mês passado, o The New York Times relatou sobre um homem chamado Haisam Elsharkawi, que foi detido pelo CBP por três horas após seu voo. De acordo com Elsharkawi, os funcionários do CBP o incomodaram pela senha de telefones e perguntaram se eles poderiam ver seus contatos, aplicativos de mídia social e fotografias.

“Eu viajo o tempo todo, e nunca me pediram para desbloquear meu telefone”, disse Elsharkawi à imprensa. “Eu tenho fotos pessoais lá, que eu acho que é normal para qualquer um. É o meu direito. É o meu telefone”.

De acordo com o CBP, os agentes podem apreender um dispositivo móvel e mantê-lo para copiar seus dados. Aqueles que tiveram seu telefone apreendido disseram que a agência poderia tomar seu telefone por semanas como a promessa de que o CBP “retornaria sua propriedade dentro de um tempo razoável para a conclusão do exame.”.

Em março de 2014, um exemplo de usuário de Bitcoin com problemas na fronteira americana fez notícia. Fundador da loja virtual, Bitcoin Not Bombs, Davi Barker foi assediado por um grupo de agentes da TSA à paisana. A bagagem de Barker foi vistoriada como os empregados da TSA disseram, “nós vimos o símbolo do Bitcoin em sua bolsa e tínhamos a necessidade de verificar.” De acordo com os agentes, a equipe de segurança estava preocupada com viajantes internacionais que levam mais de US$ 10.000 em moeda digital.

Agentes podem facilmente obter acesso a Carteiras e Chaves Privadas de Bitcoin

O fato da questão é que um monte de usuários de Bitcoin transportam fundos em seu dispositivo móvel. Os telefones contêm carteiras de Bitcoin e outros ativos digitais, e alguns até mostram uma frase semente mnemônica para suas chaves privadas.

Além disso, as autoridades governamentais podem tomar o dispositivo e copiar todos os dados usando seu próprio critério, e ironicamente, em privado. O próprio CBP também pode compartilhar o dispositivo com outras agências para assistência técnica e decodificação.

“A informação pode ser disponibilizada a outras agências para investigação e/ou para obtenção de assistência relacionada à perícia jurisdicional ou de assunto, ou para tradução, decodificação ou outra assistência técnica”, explica a agência dos EUA para Alfândega e Proteção de Fronteiras.

Naturalmente, os agentes precisarão de uma senha, mas coagir as pessoas a dar algo é muito fácil nos dias de hoje. As implicações desses eventos com as fronteiras dos EUA podem ser assustadoras para todos os indivíduos que reconhecem a privacidade como um direito soberano fundamental. De repente, algumas regras sob as novas diretrizes de Trump podem não ser tão agradáveis aos entusiastas do Bitcoin no final das contas.

Isso parece o começo de um grande sistema de controle. O problema é que convenceram a população de isso é para o bem de todos, mas será mesmo verdade? Perder toda a sua privacidade é uma coisa boa? Será que medo imposto, até certo ponto pelo próprio governo, justifica esses atos? Temos que vigiar e resguardar nossos direitos enquanto ainda os temos

Chrys
Chrys é fundadora e escritora ativa do BTCSoul. Desde que ouviu falar sobre Bitcoin e criptomoedas ela não parou mais de descobrir novidades. Atualmente ela se dedica para trazer o melhor conteúdo sobre as tecnologias disruptivas para o website.

Leave a Comment