CEO ShapeShift: Mercado econômico tem movimentos em ondas

Publicado em 28 de maio de 2017 por

De acordo com Eric Voorhes, CEO da ShapeShift Instant Messaging Exchange, o recente salto no preço do Bitcoin não foi um acidente ou “loucura especulativa”, teve razões objetivas. Isso foi relatado pela agência Bloomberg.

Na conferência Consensus 2017, Eric Woerhes e Peter Smith disseram que os altos e baixos são uma parte natural e integral de qualquer ciclo de negócios.

Publicidade

Publicidade

“Sempre que o Bitcoin ultrapassa algum limite, seja ele psicológico ou não, uma nova onda de usuários aparece. A razão para o crescimento explosivo da popularidade do Bitcoin reside no fato de que os bancos não estão envolvidos em inovações”, disse Voorhes.

De acordo com muitos analistas, a apreciação da moeda criptográfica também se deve à crescente incerteza política a nível global e ao crescente interesse pelos países asiáticos, incluindo o Japão e a Coreia do Sul, onde o preço da primeira moeda criptográfica atingiu a impressionante marca dos US$ 4000.

Ao longo dos últimos meses, o Índice Composto de Xangai tem diminuído significativamente em valor, enquanto o Bitcoin “disparou”.

Publicidade

Publicidade

O crescimento do preço do BTC ocorreu tendo como pano de fundo os temores de que as autoridades chinesas reforcem ainda mais as medidas para combater a saída de capital do país. No início deste mês, foi relatado que em junho o PBoC (Banco Popular da China) irá publicar requisitos para a negociação de criptomoedas.

De acordo com Jeff Gundlach, CEO da Doubleline Capital, o rápido crescimento do Bitcoin diante de todos os problemas da RPC (Republica Popular da China) não é de todo uma coincidência.

“O Bitcoin subiu 100% de preço em menos de dois meses, enquanto Xangai perdeu quase 10% no mesmo período. Parece que isso não é uma coincidência!”

Na Consensus 2017, alguns representantes da indústria de criptografia expressaram a opinião de que o recente aumento nos preços foi, em parte, devido à liberação de entusiastas de ativos digitais mais arriscados em favor do Bitcoin, que é um pouco mais estável.

“As grandes quantias de fundos, que agora estão sendo investidos em Bitcoins, não são o dólar, o iene ou o euro, mas os ativos digitais mais arriscados”, disse Peter Smith. “As pessoas realmente percebem todos esses novos ativos como mais arriscados, e, tendo recebido bons lucros, eles os vendem, transferindo os fundos para o Bitcoin”.

Também durante seu discurso, Peter Smith criticou aqueles que “assinaram a pena de morte do Bitcoin”.

“Uma das características mais bonitas do Bitcoin é que você tem a oportunidade de observar a economia de mercado todos os dias e as bolhas fazem parte desse processo. Estou certo de que se o mercado virar e o preço cair novamente abaixo de US$ 2.000, a indústria vai começar novamente a aparecer em massa com os obituários anunciando mais uma vez a morte do Bitcoin, que na verdade está apenas vivenciando os ciclos naturais dos altos e baixos”, – concluiu o CEO da Blockchain.com.

No começo do ano, Peter Smith também afirmou que, até o ano de 2030, o Bitcoin valerá algo em torno de US$ 500.000. Agora, se isso é verdade ou não, temos que esperar para ver, até lá, vamos torcendo!

Publicidade

Publicidade

Chrys
Chrys é fundadora e escritora ativa do BTCSoul. Desde que ouviu falar sobre Bitcoin e criptomoedas ela não parou mais de descobrir novidades. Atualmente ela se dedica para trazer o melhor conteúdo sobre as tecnologias disruptivas para o website.

Leave a Comment