Apesar das anteriores declarações por parte da administração do Twitter sobre a intenção de "resolver" a questão das contas fraudulentas, a popular rede social ainda não conseguiu fazê-lo. As recentes mensagens com a promessa de uma recompensa monetária sólida – desta vez assinadas pelo fundador da Telegram, Pavel Durov – servem como uma prova disso.

O CEO do Twitter, Jack Dorsey, acredita que, em 10 anos, o Bitcoin contornará a importância do dólar americano e se tornará a moeda mais relevante do mundo, sendo utilizada por bilhões de usuários em todo o mundo. O empresário disse isso em um comentário à edição britânica do The Times.

“No final, o mundo chegará a uma moeda única, a Internet chegará a uma moeda única. Pessoalmente, acredito que essa será o Bitcoin”, afirmou Jack Dorsey.

Apesar de, no momento o Bitcoin continuar a experimentar certos problemas que, segundo Dorsey, impedem que ele se torne uma “moeda efetiva”, o posterior desenvolvimento do protocolo, acredita ele, inevitavelmente levará a mudanças necessárias.

“Embora o [Bitcoin] seja lento e caro, à medida que o número de usuários cresce, tudo desaparece. Há novas tecnologias off-line que tornam o caso mais acessível”, acrescentou Dorsey.

A última observação de Jack Dorsey, que é também o fundador da praça de pagamento Square, parece referir-se à tecnologia Lightning Network – a segunda camada de escala de Bitcoin, que permite micro transações instantâneas e excepcionalmente baratas.

Vale ressaltar que no início deste mês, desenvolvedores do Lightning Labs apresentaram a primeira versão beta do cliente Lightning para a rede principal de Bitcoin, a e0.4. Ademais, a startup californiana informou ter recebido US$2,5 milhões em investimentos, inclusive por parte de Jack Dorsey, do criador do Litecoin, Charlie Lee, e do COO do PayPal, David Sachs.