Chefe do Banco da Inglaterra não vê no Bitcoin uma ameaça à economia mundial

A Financial Conduct Authority (FCA) do Reino Unido alertou que as empresas que oferecem serviços relacionados a derivativos de criptomoedas precisarão de uma autorização especial para esse tipo de atividade.

Publicado em 19 de Março de 2018 por

O Conselho sobre a Estabilidade Financeira (FSB), que supervisiona bancos e redes financeiras, recusou-se a criar novas regras para regulamentar o Bitcoin, optando pela revisão das regras existentes. Segundo a Reuters, a declaração foi feita no âmbito das reuniões preparatórias prévias à cúpula do G20.

De acordo com o presidente do FSB e o chefe do Banco da Inglaterra, Mark Carney, as autoridades precisam concentrar seus esforços no preenchimento das lacunas no intercâmbio de dados que podem ajudar a regular o mercado criptomonetário que está se desenvolvendo rapidamente, mas ainda permanece “insignificante” em  comparação ao sistema de mercado financeiro global.

“A insignificante capitalização do segmento de criptomoedas e o fato de ter uma aplicação extremamente limitada na economia real e em transações financeiras significam que sua relação com o resto do sistema financeiro é limitada. A análise inicial do FSB mostrou que atualmente, criptomoedas não representam riscos à estabilidade financeira global”, escreveu Carney em uma mensagem aos bancos centrais e aos ministros das finanças do G20.

O presidente do FSB também expressou a convicção de que seu departamento, mesmo em caso de mudanças na administração, não desenvolverá novos padrões para regular criptomoedas, optando pela melhoria dos padrões existentes.

“O FSB está cada vez mais longe de criar novas iniciativas políticas, preferindo a implementação dinâmica e avaliação cuidadosa do efeito das reformas do G20”, afirmou ele.

Enquanto isso, o mercado reagiu positivamente a esta declaração: em pouco tempo, a taxa do Bitcoin saltou em US$1 mil, sendo que as altcoins seguiram o exemplo, e entraram, em sua maioria, na zona verde.

Chefe do Banco da Inglaterra não vê no Bitcoin uma ameaça à economia mundial. BTCSoul.com

Chefe do Banco da Inglaterra não vê no Bitcoin uma ameaça à economia mundial. BTCSoul.com

Lembramos que assuntos relacionados a criptomoedas e cibersegurança entraram na agenda da reunião dos participantes do G20 pela primeira vez – esta reunião antecedendo a própria cúpula do G20 na Argentina.

Chrys
Chrys é fundadora e escritora ativa do BTCSoul. Desde que ouviu falar sobre Bitcoin e criptomoedas ela não parou mais de descobrir novidades. Atualmente ela se dedica para trazer o melhor conteúdo sobre as tecnologias disruptivas para o website.

Compartilhe!

Leave a Comment