Chefe do BIS: criptomoedas são um desastre ambiental

O chefe do Banco de Compensações Internacionais (BIS), Agustin Carstens, mais uma vez previu um final catastrófico para as criptomoedas e pediu pelo fim de sua emissão.

Publicado em 8 de julho de 2018 por

O chefe do Banco de Compensações Internacionais (BIS), Agustin Carstens, mais uma vez previu um final catastrófico para as criptomoedas e pediu pelo fim de sua emissão. O texto de seu discurso foi publicado no site oficial do BIS.

Em uma entrevista à mídia suíça, Carstens expressou sua convicção de que as moedas digitais são “uma casca de noz, uma bolha, um esquema Ponzi e um desastre ambiental”.

Carstens observou que as criptomoedas não podem desempenhar as funções inerentes às moedas fiduciárias.

“Atividades relacionadas a criptomoedas são uma tentativa de criar dinheiro do nada, o que é uma obsessão comum. Pare de tentar criar dinheiro!”, pediu Carstens.

Agustin Carstens é conhecido por ser um consistente crítico de criptomoedas. Anteriormente, por exemplo, ele criticou severamente o Bitcoin e outras criptomoedas, chamando-as de “tecnologia indescritível e sistema inconsistente de pagamento”.  

Chrys
Chrys é fundadora e escritora ativa do BTCSoul. Desde que ouviu falar sobre Bitcoin e criptomoedas ela não parou mais de descobrir novidades. Atualmente ela se dedica para trazer o melhor conteúdo sobre as tecnologias disruptivas para o website.

Compartilhe!

Leave a Comment