CIA não nega nem conforma possuir informações sobre Satoshi Nakamoto

Desenvolvedores do gerenciador de senhas, Dashlane, publicaram um estudo no qual analisaram a auditoria da confiabilidade das senhas de usuários por meio de corretoras de criptmoedas. Como resultado, foi concluído que a grande maioria (mais de 70%) das plataformas de negociação de ativos digitais permite o uso de senhas fracas, o que torna as contas de usuários extremamente vulneráveis a invasores.

Publicado em 18 de junho de 2018 por

A Agência Central de Inteligência dos Estados Unidos (CIA) não pode confirmar ou negar que possui alguma informação sobre a identidade do criador do Bitcoin, Satoshi Nakamoto. Esta resposta foi dada ao pedido do jornalista da Motherboard, Daniel Oberhaus, arquivado em conformidade com as disposições da lei federal sobre a liberdade de informação dos Estados Unidos (FOIA).

“Sua solicitação foi recusada. A Agência não pode confirmar nem negar que possui a documentação solicitada”, diz a tradicional “resposta de Glomar”.

O termo “nem confirmar nem negar” apareceu pela primeira vez na resposta da Agência ao pedido da mídia para a operação secreta “Projeto Açoriano”, na qual a embarcação americana Glomar, em 1974, levantou os restos do submarino soviético K-129.

Oberhaus apresentou um pedido semelhante ao Federal Bureau of Investigation (FBI), mas ainda não recebeu uma resposta.

Vale destacar que o empresário da Internet e investidor Alexander Muse está convencido de que a Agência Nacional de Segurança dos EUA (NSA) rastreou Satoshi Nakamoto com a ajuda de sistemas de escuta total PRISM, MUSCULAR e de estilometria.

Os textos de Nakamoto foram comparados a trilhões de amostras de textos de outros autores na Internet.

Durante sua investigação, o professor de jornalismo e linguista profissional, Adam Penenberg, da Universidade de Nova York, realizou uma análise linguística dos textos de Satoshi. Em sua opinião, o desenvolvedor do Bitcoin intencionalmente usou o disfarce britânico para dificultar a análise linguística de seus textos, eliminando traços.

O retrato psicológico lingual de Satoshi Nakamoto é mais parecido com Neil King (Neal J. King), segundo o autor da investigação. No entanto, como outros potenciais coautores, Neil King nega seu envolvimento com o Bitcoin.

Chrys
Chrys é fundadora e escritora ativa do BTCSoul. Desde que ouviu falar sobre Bitcoin e criptomoedas ela não parou mais de descobrir novidades. Atualmente ela se dedica para trazer o melhor conteúdo sobre as tecnologias disruptivas para o website.

Compartilhe!

Leave a Comment