Os estados não poderão adotar, no futuro próximo, uma regulamentação adequada para o mercado de criptomoedas, pois para isso, será necessário alterar as regras, datadas de 1935. Disse o presidente da Commodity Futures Trading Comissão (CFTC), Christopher Giancarlo

A Comissão de Negociação de Contratos Futuros de Commodities (CFTC) dos EUA expressou o desejo de aprender mais sobre o Ethereum e sua tecnologia subjacente, bem como sobre os mercados que foram criados em torno dela. Isso foi relatado pela CoinDesk.

Em pedido de informações relevantes, publicado na terça-feira, dia 11 de dezembro, o regulador explica que deseja receber comentários públicos sobre várias questões relacionadas ao Ethereum: desde a própria tecnologia até sua aplicação. A CFTC estabeleceu um prazo de 60 dias para receber respostas relevantes. É possível enviar respostas por e-mail, por correio normal, ou passá-las diretamente em forma física (no papel).

“A CFTC espera que os comentários e informações recebidos beneficiem a LabCFTC, uma iniciativa de tecnologia financeira, lançada pela CFTC, e ajudem a Comissão a entender melhor essas promissoras tecnologias”, disse o comunicado à imprensa.

No pedido, foi ressaltado também que essas respostas ajudarão o departamento a ter uma melhor ideia de como exatamente o mercado de Ethereum, bem como os mercados de derivativos associados a essa criptomoeda, devem ser regulamentados.

“As informações recebidas em reposta a essa solicitação ajudarão a CFTC a garantir a integridade dos mercados de derivativos, além de ajudar a monitorar e reduzir os riscos sistêmicos, aumentando a segurança jurídica. O objetivo da solicitação é entender as semelhanças e diferenças de várias moedas virtuais, incluindo Ethereum e Bitcoin, bem como as possibilidades inerentes do Ethereum, desafios e riscos associados a essa moeda”, salientou o pedido.

O documento contém 25 perguntas diferentes sobre o Ethereum e sua rede, divididas em categorias, como seu objetivo, tecnologia subjacente, mercados, vigilância e soluções de segurança cibernética e custódia.

As questões abordam tópicos como, por exemplo, a próxima transição do Ethereum para o algoritmo de Proof-of-Stake, problemas de escalabilidade, o atual uso da rede, a capacidade de auditar depósitos em ETH, etc.

Uma das perguntas, por exemplo, é:

“Como a introdução dos contratos de derivativos para o Ethereum pode alterar ou modificar as estruturas de incentivo [financeiro], subjacentes ao modelo Proof-of-Stake?”

As demais perguntas tratam da possível influência do mercado de Ethereum no mercado de derivativos construído sobre ele e vice-versa.