Ontem, a Comissão Europeia – órgão executivo da União Européia – publicou o "Plano para o Desenvolvimento das Tecnologías Financeiras" para o futuro próximo. A nova iniciativa convida as empresas de tecnologia e os governos europeus a aumentar a "capacidade e conhecimento da regulamentação e supervisão" no campo das novas tecnologias, incluindo a Blockchain.

O Vice-presidente da Comissão Europeia e Comissário Europeu para o Euro e Diálogo Social, Valdis Dombrovskis, realizará uma mesa redonda com representantes dos setores estadual e empresarial referente ao impacto das moedas criptográficas sobre as atividades dos bancos centrais. Isto foi indicado no site oficial da Comissão Europeia.

“O desenvolvimento da indústria de criptografia pode afetar muitas áreas, incluindo o trabalho dos bancos centrais. Por isso, pretendo realizar uma mesa redonda com altos funcionários e representações do setor corporativo para avaliar as consequências a longo prazo fora do contexto das atuais tendências do mercado”, destacou Dombrovskis.

O FMI convidou a comunidade internacional a coordenar a esfera das criptomoedas. Uma iniciativa semelhante foi apresentada no Tesouro dos EUA, bem como em alguns países do G20.

Vale ressaltar que alguns bancos centrais já anunciaram sua intenção de desenvolver uma moeda digital própria e até mesmo de realizar experimentos relevantes.

Lembre-se de que o presidente do BCE, Mario Draghi, afirmou que seu departamento não possui autoridade para regular ou proibir as criptomoedas.