Como a Índia pode tornar-se a nova China

Apetite por bitcoins cresce na índia

Publicado em 12 de novembro de 2016 por

O interesse da Índia no Bitcoin disparou após as reformas súbitas de rupias, revelando um sério potencial para desafiar grandes mercados, incluindo a China.

Índia adota bitcoin e a economia ganha com isso

O governo da Índia retirou as duas notas de maior valor do país, supostamente em uma tentativa de reduzir a corrupção.

Publicidade

Publicidade

A rupia já não tem lá grande valor e por conta da corrupção, as pessoas estão perdendo a fé nela e entrando de cabeça no mundo das altcoins.  

A Unocoin entrou no mercado indiano há alguns meses, e em parceria com a Purse.io, passou a oferecer descontos em compras na Amazon para os clientes indianos. Posteriormente a Índia subiu rapidamente no mercado se tornando o segundo maior mercado da bolsa atrás somente dos EUA

Mudando o panorama comercial

Tal frenesi de atividade poderia apontar para uma tendência de longo prazo. Muitos veem o interesse em grande escala do Bitcoin de uma sociedade amplamente baseada em dinheiro como o primeiro passo na adoção e aumentos de comércio.

Publicidade

Publicidade

“As pessoas que nunca falaram sobre bitcoins me chamaram. As empresas financeiras também querem investir em bitcoins… isso é uma grande mudança em um país onde o bitcoin não decolou”, disse Saurabh Agrawal, CEO da maior bolsa da Índia, a ZebPay .

Em termos práticos, a Índia como um importante mercado bitcoin faz todo o sentido. Ele tem uma enorme base de usuários com um mercado de remessas forte e uma classe média emergente. No entanto, não há controles rígidos de moeda como na China.

“A Índia representa uma enorme oportunidade de crescimento para o Bitcoin e a Unocoin está na vanguarda da tecnologia Bitcoin e blockchain”, disse Adam Back da Blockstream, que também está trabalhando com a Unocoin.

Mudando o conceito

Existe um sentimento de antecipação muito grande girando em torno da nova tecnologia. Os hábitos de remessa já estão mudando, apesar de lento, o crescimento traz liquidez.

“As pessoas estão recebendo remessas em bitcoins, em vez de Paypal. Eles são capazes de liquidá-los, pagando apenas 1% taxa de transação”, disse ele. “As pessoas estão apenas comprando [bitcoins] e ficando com eles.”

Agrawal, entretanto, vê o ponto de inflexão nas opiniões entre jovens e velhos. “Somente quando algo como isto acontece (notas de moeda removidas), os milionários pensam que o ativo digital é o futuro”, concluiu.

Chrys
Chrys é fundadora e escritora ativa do BTCSoul. Desde que ouviu falar sobre Bitcoin e criptomoedas ela não parou mais de descobrir novidades. Atualmente ela se dedica para trazer o melhor conteúdo sobre as tecnologias disruptivas para o website.

Leave a Comment