Companhias de mineração da Austrália pensam em adotar Blockchain

Empresas de recursos na Austrália Ocidental, que formam uma indústria de mineração com renda de bilhõespode se beneficiar muito de dólares, pode se beneficiar muito se adotar a tecnologia blockchain, de acordo com um especialista.

Publicado em 1 de março de 2017 por

Empresas de recursos na Austrália Ocidental, que formam uma indústria de mineração com renda de bilhõespode se beneficiar muito de dólares, pode se beneficiar muito se adotar a tecnologia blockchain, de acordo com um especialista.

Embora a tecnologia blockchain, garoto-propaganda da FinTech, tenha visto o desenvolvimento galopante e implantação rápida na indústria de serviços financeiros, outras indústrias estão travando sobre a investigação da inovação para aplicações práticas em processos centrais.

Publicidade

Publicidade

O interesse das indústrias 

A indústria de energia, por exemplo, está fazendo esforços notáveis para explorar e testar aplicações em blockchain. Por exemplo, a Wien Energie, maior empresa de serviços públicos da Áustria revelou um modelo baseado em blockchain para negociação de energia este mês.

 Uma maioria significativa da indústria de energia na Europa do gigante econômico, a Alemanha, revelou estar interessado em adotar a tecnologia blockchain. O gigante espanhol de eletricidade, a Endesa anunciou o lançamento de um laboratório blockchain para estimular e fomentar soluções em blockchain para a indústria de energia.

Europa se adianta e Austrália perde tempo

Enquanto as empresas de recursos europeus exploram soluções em blockchain, empresas de mineração e energia da Austrália Ocidental estão perdendo tempo, de acordo com especialistas da indústria blockchain.

A indústria de mineração e energia da Austrália Ocidental, a WA tem sido a força motriz por trás do crescimento econômico em expansão da região na última década. Enquanto a tecnologia cresce imensamente na Austrália, particularmente no caso da maior bolsa de valores do país, as companhias de energia locais são lentas, caminhando a passos de tartaruga em direção à tecnologia.

De acordo com um relatório da publicação regional, workshops de clientes específicos de blockchain hospedados por uma grande firma de advocacia estão empurrando a indústria para adotar a inovação.

“Chega um ponto em que eles vão ter de investir um pouco nas inovações, porque quando precisarem aumentar, eles não serão capazes de inovar com rapidez suficiente”, afirmou Bernadette Jew, sócia da Gilbert + Tobin.

Os workshops, oferecidos pelo especialista em blockchain, George Samman apontou um grande número de vantagens oferecidas pela tecnologia blockchain. Isso inclui o rastreamento melhorado e em tempo real dos produtos, desde a origem; o registro imutável e o compartilhamento de resultados da pesquisa de exploração mineradora, podendo até mesmo garantir que o comprador possa garantir a qualidade do produto durante o transporte e muito mais.

Crescimento das blockchains

Samman aponta para um aumento notável no interesse por blockchain entre as empresas australianas desde a virada de 2016. A fase “exageros” da tecnologia blockchain já passou, de acordo com o consultor.

Em citações relatadas, ele acrescentou:

“É apenas uma questão de tempo antes que eles (empresas de recursos) queiram um pedaço de uma cadeia de fornecimento que está usando blockchain, parte de um consórcio que está usando blockchain para fazer alguma coisa ou eles estão formando suas próprias tecnologias blockchain para usar durante toda a sua organização”.

As Corporações não podem dar-se ao luxo de esperar muito mais tempo para adotar a inovação transformacional, de acordo com o Jew, que também aponta para a oportunidade de criar novos modelos de negócio inteiramente baseados em blockchain para gerar receita.

Notavelmente, as startups de blockchain australianas já têm participado em modelos micro comerciais. A Power Ledger, uma startup sediada em Perth, na Austrália Ocidental realizou um teste de oito semanas, onde uma rede de blockchain para negociação de energia foi colocada em uso para no fim de 2016.

A WA é também o lar de um projeto de habitação de apartamentos de um quarto com geração de energia solar, desenvolvidos pelo governo da região, onde o excesso de energia será comercializado em uma blockchain.

Chrys
Chrys é fundadora e escritora ativa do BTCSoul. Desde que ouviu falar sobre Bitcoin e criptomoedas ela não parou mais de descobrir novidades. Atualmente ela se dedica para trazer o melhor conteúdo sobre as tecnologias disruptivas para o website.

Leave a Comment