Comunidade EOS teme influência de Block.one na descentralização da rede

Em resposta à proibição do PBoC, que tornou a realização de ICO na China em um processo ilegal, a equipe da plataforma de aplicativos descentralizada da EOS limitou os residentes deste país a participar de sua crowdsale.

Publicado em 10 de julho de 2018 por

A startup Block.one, que controla 10% da emissão total dos tokens EOS, planeja participar da votação para os fabricantes de Blockchain.

Atualmente, nenhum dos nós conta com suporte acima de 3% de 1 bilhão de EOS. Como cada token permite votar em 30 candidatos, a empresa pode obter controle sobre todos os nós – é por esse motivo que a decisão dos desenvolvedores causou alguma preocupação na comunidade.

Publicidade

“Acho problemático que a Block.one esteja envolvida na escolha de fabricantes de Blockchain, já que isso prejudica seu papel como uma terceira parte neutra e proporciona um significativo impacto na rede”, escreveu a usuária Arianna Simpson.

Cristian Catalini, funcionário do Laboratório de Criptoeconomia do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT), está convencido de que toda nova abordagem de gestão na indústria precisa ser testada antes de ser rejeitada.

“Em geral, quando experimenta, você pode encontrar uma solução atraente, que, infelizmente, não resistirá ao teste do tempo”, disse o especialista.

Simultaneamente, o chefe da comunidade da EOS Canadá, Joshua Kaufman, afirmou que a votação permitirá que a Block.one resista aos nós, atrás dos quais existem apenas alguns grandes detentores de tokens.

Vale ressaltar que o lançamento completo da Mainnet EOS foi realizada em 10 de junho.

Chrys
Chrys é fundadora e escritora ativa do BTCSoul. Desde que ouviu falar sobre Bitcoin e criptomoedas ela não parou mais de descobrir novidades. Atualmente ela se dedica para trazer o melhor conteúdo sobre as tecnologias disruptivas para o website.

Compartilhe!

Leave a Comment