Corda será a salvação da lavoura da R3?

Depois de muitas confusão e algumas debandadas a R3 lança o Corda, será que com ele, eles saem do buraco em que aparentemente estão? Ou caem de vez no poço?

Publicado em 1 de dezembro de 2016 por

Quando parece que a abertura de sua blockchain a todos é a coisa certa para o consórcio R3 fazer, considerando tudo o que aconteceu no mês de novembro, o Desenvolvedor  e Conselheiro do Bitcoin Core para Coinkite, Peter Todd, cita esta tem semelhanças com Bitcoin.

Recentemente a R3 anunciou que transformou sua plataforma de blockhain, o Corda, em código aberto para que a comunidade universal possa acessar seu código fonte. Espera-se que isso encoraje a colaboração e contribuição de desenvolvedores, para que os mesmos provenham uma revisão da plataforma como um todo. A ideia é de permitir que mais empresas e pessoas utilizem sua tecnologia, o que por sua vez criaria mais valor e implementaria o efeito da rede.

Publicidade

Publicidade

De acordo com o CEO da R3, David Rutter, sourcing Corda é o próximo passo para tornar a plataforma, considerada o maior esforço colaborativo do seu tipo no espaço das blockchains, que irá fornecer novas soluções tecnológicas para os investidores no setor de serviços financeiros. Espera-se também que ele lhes permita integrar-se e trabalhar sem problemas uns com os outros de uma maneira comum e aberta, e permitir a interoperabilidade, tendo com exemplo os protocolos comuns em que a internet opera hoje em dia.

Depois de seu lançamento, Todd afirmou que o Corda foi composto da arquitetura que ele ajudou a desenvolver no ano passado com base em seu trabalho Proofchains, uma situação que ele esperava. Ele também observa que R3 aparentemente copiou a árvore de Merkle quebrada do Bitcoin, acrescentando que é mais como Bitcoin sem Blockchain.

Em resposta a um tweet, afirmando que o Corda soou mais como Bitcoin misturado com Ethereum, Todd respondeu: “Na verdade, é mais como Bitcoin sem Blockchain”.

Publicidade

Publicidade

R3 abertura da plataforma vem depois de suas críticas

Todd postou na semana passada que a R3 se recusou a deixar o Corda disponível para a revisão de terceiros, citando que o consórcio “vetou um dos bancos de contratar-me para fazer uma revisão.”.

Isso foi em resposta a outro tweet em que afirma que mais bancos planejam deixar R3 e que o financiamento para o projeto tem descaído. Um post no tópico diz:

“A R3 queria investimentos na casa de $150M, porem só conseguiu $56.5M nesses últimos meses. A R3 buscando 40% de capital próprio, pode esquecer. “

Esses comentários emanaram da partida súbita de várias entidades, incluindo Goldman Sachs, Santander, Morgan Stanley e o National Australian Bank do consórcio proeminente de blockchain este mês, com pouca explicação pública.

Todd também afirma que dois jornalistas disseram que haviam sido ameaçados pela R3.

Chandler Guo, investidor nas startups de Bitcoin e Ethereum, disse recentemente que, embora os capitais de risco possam gostar das ideias de outras cadeias públicas como o R3, eles perceberão mais tarde que o Bitcoin é a coisa real após a explosão da bolha das blockchains. 

Um dia antes de abrir o código fonte, o consórcio anunciou a sua primeira empresa de parceria, a Calypso Technology, a desenvolver aplicações de mercado de capitais em sua plataforma de contrato inteligente baseada na blockchain do Corda.

Publicidade

Publicidade

Chrys
Chrys é fundadora e escritora ativa do BTCSoul. Desde que ouviu falar sobre Bitcoin e criptomoedas ela não parou mais de descobrir novidades. Atualmente ela se dedica para trazer o melhor conteúdo sobre as tecnologias disruptivas para o website.

Leave a Comment