À medida que o Japão se torna mais amigável em relação ao Bitcoin e outras moedas virtuais, pelo menos dez novas corretoras de criptomoedas esperam seus registros para iniciarem seus trabalhos.

Um grupo de corretoras criptomonetárias japonesas, membros da Associação de Corretoras de Moedas Virtuais, apresentou um pedido oficial à Agencia de Serviços Financeiros (FSA) com uma proposta de formação de uma organização autorregulada. Isto foi relatado pelo Asia Times.

A Associação de Corretoras de Moedas Virtuais do Japão (JVCEA) foi formada por 16 corretoras em março deste ano e oficialmente registrada pela FSA em abril.

Agora a JVCEA pretende obter o status de “associação empresarial certificada no campo de assentamentos financeiros”. Isso permitirá que a organização estabeleça regras para a autorregulação da indústria local de criptomoedas e desenvolva padrões mais rigorosos para a realização de negócios.

A versão final do pedido foi compilada em junho e inclui cerca de 100 páginas com propostas para auditorias regulares e uma proibição de negociação de certas criptomoedas anônimas. Essa lista inclui tais criptomoedas orientadas para o anonimato, como Monero, Zcash e Dash.

Por fim, ressaltamos que em julho, foi relatado que a FSA estava considerando a questão da regulamentação das corretoras criptomonetárias locais de acordo com a Lei de Instrumentos Financeiros e Câmbio (FIEA) ao invés da atual Lei sobre Serviços de Pagamento.