Charlie Lee negou categoricamente alegações de que, durante seu tempo como funcionário da Coinbase, esteve envolvido em abuso de informações privilegiadas sobre o Litecoin – moeda que ele próprio criou.

Enquanto o Litecoin atualizou seu máximo histórico, seu criador, Charlie Lee, emitiu um aviso de que, no futuro, seu preço pode ser muito pior.

Escalando perto de US$200 na noite de segunda-feira, na noite de terça-feira, dia 12 de dezembro, o Litecoin não apenas superou esta barreira psicológica, mas foi mais longe, superando a marca de US$265.

Criador do Litecoin adverte sobre colapso no preço das criptomoedas. BTCSoul.com

Dados: Cryptocompare

No entanto, mesmo antes disso, Charlie Lee fez um pequeno aviso sobre os perigos que podem aguardar os investidores:

“Peço desculpas se eu estragar a festa, mas acho que vocês precisam se acalmar um pouco. Comprar LTC é um negócio muito arriscado. Espero alguns anos de um mercado “de baixa “, como quando o preço caiu em 90% (de US$48 a US$4). Portanto, se você não está pronto para suportar uma queda do LTC para US$20, não compre!”

Ele também acrescentou que, após cada reunião, um ciclo “de baixa” inevitavelmente segue.

“O mercado precisa de tempo para se consolidar. Esta é a experiência que tive durante sete anos de observações deste espaço. Quão baixo o preço pode cair e quanto tempo ele pode durar ainda não é conhecido, mas é necessário lembrar dessa prossibilidade e investir com responsabilidade”, acrescentou Charlie Lee.

Como informamos anteriormente, o preço da Litecoin cresceu 55%, sendo que a capitalização de mercado da criptomoeda ultrapassou US$13,6 bilhões. O maior volume de negócios – mais de US$ 1,1 bilhão – ocorreu na corretora de criptomoedas americana GDAX. Assim, os três maiores mercados de negociação da criptomoeda são: GDAX dos EUA (US$ 1,1 bilhão), Bithumb da Coréia do Sul (US$605 milhões) e Bitfinex de Hong Kong (US$ 577 milhões).

No momento da redação desse artigo, a taxa média ponderada para o Litecoin era de US$346,00.