Dash ocupa 4º no ranking das alts

Enquanto isso... Na corrida das alts, Dash ultrapassa Litecoin e Monero para reivindicar o 4º lugar do ranking.

Publicado em 25 de fevereiro de 2017 por

Enquanto isso… Na corrida das alts, Dash ultrapassa Litecoin e Monero para reivindicar o 4º lugar do ranking.

Em um grande aumento de preços, o Dash quase dobrou seu cap de mercado no último mês, ultrapassando Litecoin e Monero para se tornar a quarta criptocorrência mais valorizada.

Publicidade

Publicidade

Esta semana, há um ano, Dash foi o 7º colocado, com uma parcela de mercado de cerca de US$ 23 milhões. Este número cresceu constantemente, terminando o ano com uma capitalização de mercado de US$ 69 milhões e manteve o seu ranking de sétimo colocado.

No entanto, ao longo de 2017, o crescimento do Dash aumentou significativamente, superando os US$ 100 milhões em janeiro. Este mês o cap do Dash subiu para um limite de mercado de quase US$ 200 milhões, atualmente com um valor de mais de US$ 27 e 0,021 Bitcoin por cada unidade da criptomoeda até o momento.

Dash vem chegando próximo dos lideres da prova

Nas últimas semanas, o Dash saltou três pontos no ranking de criptocorrências, ultrapassando o Ethereum Classic (ETC) no início deste mês e desalojando Monero (XMR) e Litecoin (LTC) nas últimas 24 horas, colocando-o firmemente no top cinco das criptomoedas.

No entanto, o Ethereum (ETH) mantém o seu lugar como a mais valorizada criptocorrência, fora o Bitcoin que é o peso pesado das moedinhas, seu valor agregado ultrapassa o de muitas outras altcoins juntas.

Eric Sammons, consultor do Dash, acredita que esse aumento no ranking é um reflexo da fé do mercado em seu potencial futuro como moeda digital:

“Como com todos as Altcoins – e mesmo Bitcoin em algum até certo ponto – o preço do Dash reflete a opinião do mercado em seu potencial futuro. O Dash avançou para além da fase inicial do seu ciclo de vida e provou que estará aqui por muito tempo ainda. Podemos ver que tanto em seu roteiro de desenvolvimento, que ambiciosamente pretende tornar-se um ‘Paypal 2.0’ descentralizado, bem como a sua capacidade de atualizar e melhorar, como foi visto em sua recente atualização bem-sucedida para a versão 12.1. Adicione a isso um sistema comprovado de governança, e será fácil entender por que as pessoas estão otimistas com o Dash.”

A crescente popularidade do Dash e os problemas de escala do Bitcoin

Ao contrario de outras criptos como Ethereum e Monero, que possuem uma blockchain cheia de funcionalidades, como contratos inteligentes, a blockchain do Dash foi criada somente para uso como dinheiro digital.

A este respeito, as questões de escalonamento do Bitcoin colocaram um problema para alguns, com atrasos de transações e taxas crescendo, causando picos momentâneos de interesse em soluções de escala, como o Bitcoin Unlimited, que visam restaurar essa eficiência na cripto.

De acordo com Tao de Satoshi, fundador da comunidade Dash Nation Slack e do vlog Cash Alternative TV, a ascensão atual do Dash pode ser atribuída à crescente conscientização dos problemas de escala Bitcoin:

“O que estamos vendo agora é a consciência de algumas pessoas de que o Bitcoin pode não oferecer uma solução completa para o dinheiro digital conforme o esperado. Demoras no desenvolvimento, transações engarrafadas, o que leva a longas esperas e altas taxas de envio, a falta de um mecanismo de governança, acabou deixando algumas pessoas desgostosas. O Dash implementou um plano para escalar como moeda sem ter de lidar com esses problemas e isso está começando a ser reconhecido por grande parte da comunidade de moedas digitais. O Dash está se provando como um investimento válido mais uma vez e eu tenho certeza de que veremos ainda mais crescimento conforme o Dash continua à se provar cada vez mais.”

Apesar dos problemas de escala, no entanto, o Bitcoin vai bem obrigado. Nos últimos dias, o líder da criptocorrência atingiu um máximo histórico de mais de US$ 1.200, aproximando-se cada vez mais do preço do ouro, que o Bitcoin poderá em breve substituir como reserva de valor mundial. A sua utilização a este respeito levou a uma agitação de negociação peer-to-peer em países com restrições para a compra do metal.

Chrys
Chrys é fundadora e escritora ativa do BTCSoul. Desde que ouviu falar sobre Bitcoin e criptomoedas ela não parou mais de descobrir novidades. Atualmente ela se dedica para trazer o melhor conteúdo sobre as tecnologias disruptivas para o website.

Leave a Comment