O Dash resolve muitos dos problemas inerentes ao Bitcoin, acelerando transações, oferecendo maior privacidade financeira e desenvolvendo um sistema descentralizado de governança e financiamento.

O Dash, em colaboração com a Escola de Engenharia da Universidade Estadual do Arizona, criou o “Research Block Laboratory” para trabalhar com a tecnologia de blockchain e ensinar aos alunos a esse recurso. Isto foi declarado oficialmente pela equipe do Dash.

Espera-se que a pesquisa inicial, a ser iniciada ainda em agosto, incidirá na escalabilidade da rede, melhore as práticas de arquitetura de rede, a mineração em ambiente amigável, reduza atrasos na rede e largura de banda.

À medida que a parceria se desenvolve, planeja-se realizar aulas no campus com a participação dos executivos do Dash Core, disse a empresa.

O diretor técnico do laboratório de pesquisa CASCADE da Universidade do Arizona, Dragan Boskovic observou que a rede Dash possui muitas aplicações práticas.

“A Dash é uma blockchain para as massas. O InstantSend é uma função muito importante que atende aos requisitos mais exigentes em aplicações comerciais práticas”, afirmou Boskovic.

Vamos acrescentar que o novo laboratório será a primeira unidade de pesquisa oficial envolvida em pesquisa ativa de aplicativos para a tecnologia de blockchain.

No dia 20 de agosto, a taxa média ponderada para o Dash aumentou mais de 30%. Assim, o preço do Dash atualizou seu máximo histórico em dólar, quebrando a barreira dos US$ 300.