Depois de deslistada na Poloniex, cripto I/O faz parceria com IBM

Recentemente a Poloniex deslistou 17 Altcoins de seu portfólio, entre elas estava a I/O Coin (IOC). Agora, os desenvolvedores da moeda prometem uma volta por cima, e, para isso contam com a ajuda de seu mais novo parceiro de negócios: a gigante IBM e sua manada de Blockchains.

Publicado em 3 de maio de 2017 por

Recentemente a Poloniex deslistou 17 Altcoins de seu portfólio, entre elas estava a I/O Coin (IOC). Agora, os desenvolvedores da moeda prometem uma volta por cima, e, para isso contam com a ajuda de seu mais novo parceiro de negócios: a gigante IBM e sua manada de Blockchains.

O movimento ocorre depois que o ex-presidente da IBM, Nadal Antonioni, se juntou à empresa em janeiro.

Em conjunto as empresas afirmam, em um comunicado de acompanhamento, que “o foco é que a I/O Digital – I/O Coin alcance uma adoção global”.

A I/O Digital vinha enfrentando, o que seus desenvolvedores descreveram como, “seu inferno astral” com sua moeda I/O Coin sendo varrida do portfólio da corretora de criptomoedas Poloniex.

Pouco se sabe sobre a real motivação desses deslistamentos, algumas fontes sugerem que a “limpeza” contribuiu para a recente força nos preços Bitcoin.

A gigante de computação originalmente ofereceu o uso de sua tecnologia IBM Blockchain baseada em Hyperledger, mas no lançamento, a I/O Digital confirmou que está em conversas sobre o uso de sua própria Blockchain .

Publicidade

“Atualmente, a IBM está nos oferecendo para usar o Hyperledger por meio de sua API, mas vamos recomendar que o uso de nossa Blockchain com o DIONS como um código base”, continua.

“Idealmente na liberação de DIONS, a equipe habilitará via API a oferta de nossa blockchain de I/O Upgrade ‘DIONS Blockchain’, a todos os clientes, desenvolvedores e parceiros da IBM”.

Além da IBM, a I/O Digital anunciou que seria uma das startups convidadas a participar do evento InnoHub do Bangkok Bank, um programa de incubadoras de 12 semanas que diz que daria o potencial para gerar um caso de uso com uma das maiores instituições da Ásia.

“Além disso, esta é uma grande oportunidade para estabelecer uma posição no Sudeste Asiático e Hong Kong, ou para expandir nossa presença existente na região através de parcerias comerciais”, acrescenta o comunicado.

E agora Poloniex? Será que eles vão voltar atrás?
Chrys
Chrys é fundadora e escritora ativa do BTCSoul. Desde que ouviu falar sobre Bitcoin e criptomoedas ela não parou mais de descobrir novidades. Atualmente ela se dedica para trazer o melhor conteúdo sobre as tecnologias disruptivas para o website.

Leave a Comment