Desenvolvedores de aplicativo de EOS descartam um bilhão de tokens SEVEN creditados por engano

Em resposta à proibição do PBoC, que tornou a realização de ICO na China em um processo ilegal, a equipe da plataforma de aplicativos descentralizada da EOS limitou os residentes deste país a participar de sua crowdsale.

Publicado em 5 de outubro de 2018 por

Um membro da comunidade do Se7ens, um aplicativo de EOS para jogos de azar, aproveitou a vulnerabilidade do contrato inteligente e acumulou um bilhão de tokens, que em seguida sumiram misteriosamente. Isso foi relatado pelo TheNextWeb.

Pouco antes disso, desenvolvedores do Se7ens anunciaram que distribuiriam metade da oferta total de tokens (sete bilhões foram emitidos no total) entre os detentores de EOS. Foi decidido que cada conta receberá 10 mil tokens.

 

No entanto, algo deu errado: a imagem abaixo mostra que uma das contas recebeu um bilhão de tokens SEVEN:

Desenvolvedores de aplicativo de EOS descartam um bilhão de tokens SEVEN creditados por engano. BTCSoul.com

Em seguida, esses tokens desapareceram misteriosamente, o que causou insatisfação por parte de seu detentor.

“Depois que eu falei sobre o que aconteceu no Reddit, eles [SE7EN] silenciosamente reduziram meu saldo para 100 mil tokens, chamando-o de recompensa pelo bug identificado”, reclama o dono da conta. “No histórico de transações, não existe tal registro, mas os tokens desapareceram magicamente. Parece que o projeto pode alterar saldos a seu critério. Aí, eu me pergunto, como eles querem ser listados na corretora com uma atitude dessas em relação aos ativos?”, indagou.

Como resultado, o bug permitiu que o usuário creditasse uma quantia 100 mil vezes maior que aquela estabelecida pelas regras da campanha de airdrop.

Vale notar que um mês atrás uma história semelhante aconteceu com a plataforma Trybe: o projeto também estava realizando um airdrop e equivocadamente creditou nas contas dos usuários uma quantia quatro vezes maior que o planejado. Tendo notado o bug, os representantes da Trybe eliminaram os excessos de tokens através da função correspondente em seu contrato inteligente.

Lembramos que esta não é a primeira vez em que uma vulnerabilidade envolvendo o EOS é relatada: em agosto, desenvolvedores da rede identificaram um bug que permitia que hackers roubassem recursos de RAM dos usuários.

Chrys
Chrys é fundadora e escritora ativa do BTCSoul. Desde que ouviu falar sobre Bitcoin e criptomoedas ela não parou mais de descobrir novidades. Atualmente ela se dedica para trazer o melhor conteúdo sobre as tecnologias disruptivas para o website.

Compartilhe!

Leave a Comment