DFSA de Dubai e SFC de Hong Kong firmam pacto por FinTech

A Comissão de Futuros e Valores de Hong Kong (SFC) e a Autoridade de Serviços Financeiros de Dubai (DFSA) firmaram um acordo bilateral FinTech para desenvolvimento e aplicação de tecnologias financeiras.

Publicado em 31 de agosto de 2017 por

A Comissão de Futuros e Valores de Hong Kong (SFC) e a Autoridade de Serviços Financeiros de Dubai (DFSA) firmaram um acordo bilateral FinTech para desenvolvimento e aplicação de tecnologias financeiras.

A Comissão de Valores Mobiliários e Futuros, uma autoridade estatutária independente que regula os mercados de títulos e futuros em Hong Kong – um dos maiores centros financeiros do mundo – está se unindo aos seus pares de Dubai para desempenhar um trabalho conjunto no desenvolvimento de novas tecnologias financeiras. Em anúncio, a SFC revelou que entrou em um acordo de cooperação com o DFSA que possibilitará que as duas autoridades estabeleçam um quadro de “assistência mútua para se manter a par do desenvolvimento e aplicação de tecnologia financeira”.

Publicidade

Publicidade

Os termos do acordo verão o DFSA, o regulador financeiro independente do Centro Financeiro Internacional do Dubai (DIFC) – uma zona financeira livre em Dubai – cooperar com o SFC compartilhando informações, referindo firmas FinTech inovadoras para entrar em outros mercados com regulamentação e orientando e trabalhando em projetos FinTech juntos.

No início deste ano, a DFSA divulgou um documento de consulta como parte de sua abordagem inovadora para a regulação do setor FinTech, com o objetivo final de estabelecer Dubai como um hub FinTech. Em maio, a DFSA reduziu as barreiras regulatórias para novas startups de FinTech mediante a concessão de sua Licença de Teste de Inovação (ITL), uma classe especial de licença de serviços financeiros que permite que novas startups desenvolvam e testem seus conceitos na zona livre financeira.

Para a DFSA, a parceria FinTech com o regulador de valores mobiliários de Hong Kong ocorre em um momento em que o Emirado persegue marcadamente um mandato de tecnologia mais amplo. No seu advento para se tornar a “primeira cidade em blockchain do mundo”, Dubai também está trabalhando para registrar todos os seus documentos em blockchain até o ano de 2020. Mais recentemente, o governo de Dubai entrou em um acordo FinTech com uma inicialização de blockchain no Reino Unido a fim de emitir passaportes digitais para entrada no Aeroporto Internacional do Dubai, que é o mais movimentado do mundo.

Publicidade

Publicidade

Chrys
Chrys é fundadora e escritora ativa do BTCSoul. Desde que ouviu falar sobre Bitcoin e criptomoedas ela não parou mais de descobrir novidades. Atualmente ela se dedica para trazer o melhor conteúdo sobre as tecnologias disruptivas para o website.

Leave a Comment